Setor leiteiro debate demandas com Governo do Estado na Expogrande

Setor leiteiro debate demandas com Governo do Estado na Expogrande

Campo Grande (MS) – Numa iniciativa da Casa do Produtor de Leite de Mato Grosso do Sul e do Núcleo de Criadores de Girolando de Mato Grosso do Sul, aconteceu nessa terça-feira (10.4), uma reunião com o titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, e o governador Reinaldo Azambuja, no Gabinete Itinerante, no Parque de Exposições Laucidio Coelho, onde acontece mais uma edição da Expogrande, a maior feira agropecuária do Estado.

O empresário Marcelo Real, que preside o Núcleo de Criadores de Girolando, colocou em pauta algumas das principais demandas do setor buscando basicamente melhorar a produtividade e rentabilidade do leite, atividade de mais de sessenta e cinco mil famílias no Estado. “Mato Grosso do Sul já foi o décimo quinto em produção de leite no Brasil e, hoje, estamos em décimo oitavo. Esse encontro serve para promover junto ao Governo do Estado um entendimento sobre o setor, buscando melhorias com esforço conjunto”, pontuou.

Com uma pauta bem definida, Marcelo Real deu início argumentando pela continuidade do incentivo para a saída do leite spot para fora do Estado, uma ação de Governo realizada no período de novembro de 2017 a fevereiro de 2018. Sobre esse tema o Governo do Estado garantiu que irá avaliar a necessidade conforme apontamento do mercado.

A reivindicação por uma política de assistência para a cadeia do leite em Mato Grosso do Sul, com fomento aos produtores e indústrias – demanda que já permeava as discussões da Câmara Setorial do Leite – recebeu retorno imediato.

Segundo explicou Jaime Verruck, um programa de assistência a médios produtores – fruto de uma parceria do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) com o Governo do Estado, por meio da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer) – deve ser apresentado no dia 28 de abril, para atendimento numa primeira etapa de 500 produtores, tendo como foco o melhoramento das pastagens.

A realização de um concurso de queijo artesanal regional, durante a Semana do Leite e a normatização da produção do produto, o conhecido queijo caipira, também foi debatido. Sobre isso ele lembrou que há um trabalho conjunto do Governo do Estado e o Senar/MS para identificar os tipos de queijos produzidos em Mato Grosso do Sul e o tema está no radar de sua secretaria, a Semagro.

A política de incentivos do Estado para atração de novas indústrias ou empresas, também entrou em pauta e junto de outras demandas como: o incremento para compra institucional através das secretarias de Governo, alinhando com os laticínios regionais para fornecimento às escolas, creches e presídios; a revisão dos incentivos fiscais para as indústrias SIE e disponibilidade de linhas de crédito para manutenção da produção, objetivando melhores condições de concorrência com os produtos importados, foram debatidas e inseridas na agenda governamental.

Casa do Produtor de Leite do MS

A Casa do Produtor de Leite do Mato Grosso do Sul inaugurada no Parque de Exposições Laucídio Coelho, durante a 80ª Expogrande, é uma iniciativa de uma parceria do Núcleo dos Criadores de Girolando do Estado com a Associação dos Criadores do MS (Acrissul). O espaço é destinado a agregar todos os produtores de leite, independente do tamanho, do modelo de produção ou da raça que cria. O foco da Casa é a união da classe, buscando vencer os desafios e expandir a atividade.

Texto e fotos: Kelly Ventorim – Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro)

http://www.acritica.net/editorias/geral/setor-leiteiro-debate-demandas-com-governo-do-estado-na-expogrande-090/288441/

 

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.


Top