Agreste de PE produz queijos similares aos melhores do mundo - eDairy News

Agreste de PE produz queijos similares aos melhores do mundo

 
A paisagem do Agreste enche os olhos e nos reserva sabores inesperados. O cenário, a temperatura, o rebanho. Tudo é bem diferente dos países europeus que dominam a arte milenar de fabricar queijos finos. Mas acredite: 40 variedades de queijos nobres, similares aos melhores do mundo, estão sendo produzidos no Agreste de Pernambuco.

A responsável pela ousadia que provoca surpresa em muita gente cresceu numa fazenda com dez irmãos. Vitória Barros sempre se interessou pelo leite – um alimento rico mas que o pai dela não dava muita importância.

“O que sobrava ele mandava o administrador fazer queijo e tinha dia que o queijo saia bom e tinha dia que o queijo saia ruim. Por conta isso, conversando com minha mãe, eu já era formada em engenharia química com especialização em alimentos, então fui ajudá-los e procurei saber onde eu poderia fazer curso para aprender a fazer queijo”, conta.

Vitória foi atrás dos maiores especialistas. Estudou em Minas Gerais, na Itália, França, Inglaterra.

A exigência com o leite das cabras é grande. Elas têm tratamento de luxo. O padrão de higiene é rigoroso. O curral de madeira é suspenso e os animais não pisam na terra. As raças leiteiras são melhoradas geneticamente. Assim, é possível conseguir a melhor matéria-prima para produzir os queijos especiais.

http://g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2016/06/agreste-de-pe-produz-queijos-similares-aos-melhores-do-mundo.html

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top