#AL: agricultores familiares garantem vacinação contra febre aftosa – eDairyNews Últimas notícias
Sin categoría |12 junio, 2012

Negócio | #AL: agricultores familiares garantem vacinação contra febre aftosa

Mesmo após a suspensão de doação da vacina contra a febre aftosa para os criadores que possuem até 10 animais,…

Mesmo após a suspensão de doação da vacina contra a febre aftosa para os criadores que possuem até 10 animais, eles continuam fazendo a imunização dos rebanhos. A decisão do Governo do Estado, por meio da Agíªncia de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal), foi motivada por uma recomendação do governo federal, ainda em 2011.

Com a medida, a Adeal consegue ter um melhor banco de dados cadastrais sobre criadores e quantidade de animais de cada criador. Essa foi uma das exigíªncias do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), entre os itens que devem ser cumpridos, para que o Estado avance para a zona livre com vacinação – atualmente Alagoas, assim como outros seis Estados do Nordeste, está na zona de risco médio.

Segundo o agricultor familiar Cí­cero Leite da Silva, morador do assentamento Cajá dos Negros, em Batalha, ele e os demais criadores da região continuam fazendo a vacinação em todas as campanhas. “A vacina custa só um real cada dose, aí­ a gente consegue comprar e todo mundo faz a imunização dos animais”, afirmou.

“A pecuária de leite é o segundo maior negócio do meio rural em Alagoas. Sabemos que o Estado é conhecido nacionalmente pela genética de referíªncia, tanto em gado de leite quanto de corte, por isso, temos que fazer a nossa parte para garantir a vacinação e a evolução para a zona livre. Para isso, temos a parceria dos produtores, dos agricultores familiares e o total apoio do governador Teotonio Vilela”, enfatizou o secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, José Marinho Júnior.

A primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa foi lançada no dia 31 de maio, no Parque da Pecuária, em Maceió. O perí­odo de vacinação vai de 1º a 30 de junho e todos os criadores também devem fazer a declaração. O mí­nimo exigido pelo Mapa é que os Estados vacinem 80% de seus rebanhos, mas em Alagoas os í­ndices sempre são acima de 95%.

Fonte: Governo de Alagoas

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas