ÔĽŅ Argentina: chuvas trazem preju√≠zos de 15% para a produ√ß√£o de leite

Argentina: chuvas trazem prejuízos de 15% para a produção de leite

Os produtores de leite de General Villegas, que fica na prov√≠ncia de Buenos Aires, na Argentina, j√° registraram perdas produtivas por conta dos efeitos da chuva, dos ventos e dos bairros que afetaram a zona rural do munic√≠pio, que possui 30.000 habitantes. A produ√ß√£o de leite, que nesta √©poca deveria aumentar porque as vacas possuem maior quantidade de pasto, j√° baixou em 15% em rela√ß√£o ao que vinha sido produzido no m√™s passado, segundo dados da Sociedade Rural local. “E o pior est√° por vir, porque a √°gua deve deteriorar o pasto onde comem as vacas”, indicam. Alguns produtores, inclusive, tiveram que tirar milhares de litros de leite nas √ļltimas duas semanas.

General Villegas √©, depois de Trenque Lauquen, o munic√≠pio com maior quantidade de produ√ß√£o de leite da parte oeste de Buenos Aires. Segundo dados da Dire√ß√£o de Produ√ß√£o Leiteira do Minist√©rio da Agricultura da prov√≠ncia, na situa√ß√£o de emerg√™ncia que o distrito se encontrava parcialmente antes das chuvas dos √ļltimos dias j√° havia “25 produtores de leite com emerg√™ncia ou desastre declarados pela comiss√£o de emerg√™ncia local, com um total aproximado de 3 mil vacas leiteiras”.

O setor leiteiro da zona produz 12 milh√Ķes de litros de leite por m√™s, de acordo com os n√ļmeros da Sociedade Rural local. Essa produ√ß√£o sai de 120 granjas das tr√™s principais plantas da zona. Os n√ļmeros do Minist√©rio da Agroind√ļstria, no entanto, apontam que s√£o, na realidade, 170 granjas, com uma produ√ß√£o estimada de 250 mil litros di√°rios de leie por um valor de 36 milh√Ķes de pesos argentinos mensais.

Para todos os produtores de leite de General Villegas, a primavera é o mês onde o pasto, que geralmente é à base de alfafa, cresce mais rápido. No entanto, a situação não está sendo refletida no momento.

“A perspectiva √© que a produ√ß√£o vai baixar porque todos n√≥s ficamos sem pasto. E o pasto n√£o vai voltar a nascer”, explicou, ao jornal La Naci√≥n, o produtor Agust√≠n Balguera. Nos 340 hectares onde ele produz leite, n√£o h√° um que tenha ficado salvo da √°gua.

“Minha propriedade j√° desaparece”, disse outro produtor, que preferiu n√£o dar seu nome. O ritmo de sua produ√ß√£o, na tarde da √ļltima sexta-feira, era fren√©tico. Mesmo que a √°gua e o barro complicasse, minuto a minuto, nada parava. Um trator havia atolado no campo. Quando outro foi tentar tir√°-lo, tamb√©m ficou atolado. Assim, n√£o encontravam a forma de alimentar as vacas, que passaram um dia sem comer, tentando sobreviver entre o barro e a √°gua.

Para estes animais, também, outro problema são as enfermidades. Por conta do frio e da chuva, muitos deles sofrem de pneumonia. Algumas outras doenças, como diarreias e mastite, também podem ocorrer.

Alguns produtores est√£o tendo que tirar leite. “Foram dois dias seguidos nos quais tivemos que tirar 6000 litros de leite em um dia e outros 5000 mais depois porque havia muita √°gua e o solo √© muito arenoso”, disseram os propriet√°rios de uma propriedade pr√≥xima √† Sociedade Rural, que tamb√©m possui seus hectares cobertos de √°gua.

Nessa propriedade, as vacas mais novas sofreram com o frio e com a chuva, causando o óbito de cinco Рuma delas, afogada.

http://www.noticiasagricolas.com.br/noticias/granjeiros/181766-argentina-chuvas-trazem-prejuizos-de-15-para-a-producao-de-leite-buenos-aires.html#.WBnjljUlmDl

Toda reclama√ß√£o originada das informa√ß√Ķes contidas no site de eDairy News ser√° submetida √† jurisdi√ß√£o dos Tribunais Ordin√°rios do Primeiro Distrito Judicial da Prov√≠ncia de C√≥rdoba, Rep√ļblica Argentina, sediado na Cidade de C√≥rdoba, com exclus√£o de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Crit√©rios na modera√ß√£o de coment√°rios em termos de publica√ß√£o e Not√≠cias de produtos em todas as suas publica√ß√Ķes.

  • No s√© considerar√°n insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador √≥ editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirma√ß√£o de moderador.
  • Cr√≠ticas destructivas infundadas e gratuitas, express√Ķes de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xen√≥fobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar v√≠nculos de p√°ginas web sem links para o tema, corre√ß√Ķes eletr√īnicas, etc ...)
  • Coment√°rios que n√£o tem sentido com a nota no setor l√°cteo.

Related posts

ÔĽŅ
Top