Argentina fecha novo acordo para exportação de leite em pó ao Brasil - eDairy News

Argentina fecha novo acordo para exportação de leite em pó ao Brasil

 

 

Em comunicado, o Ministério de Agroindústria da Argentina informou que o pacto estabelece que o país poderá exportar ao Brasil 51.600 toneladas de leite em pó entre junho deste ano e maio de 2017, quando a cota subirá para 54.000 toneladas.

O acordo foi assinado pelo Centro da Indústria Leiteira (CIL), pela Associação de Pequenas e Médias Empresas Lácteas da Argentina (Apymel) com a Confederação Nacional de Agricultura do Brasil (CNA).

Com esse convênio, a quota mensal passa das 3.600 toneladas estabelecidas no acordo anterior para 4.300 toneladas no primeiro ano de vigência do novo pacto. No segundo ano, poderão ser exportadas por mês 4.500 toneladas do produto.

O fechamento do acordo foi destacado pelo ministro da Agroindústria da Argentina, Ricardo Buryaile, durante uma conversa por telefone com o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, Blairo Maggi. Além disso, eles também dialogaram para dar início a conversas técnicas sobre o comércio de carne suína fresca.

“O Brasil é um parceiro estratégico, por isso a decisão de flexibilizar a entrada de leite, como avançar em acordos entre particulares para a comercialização de carne suína, significa que existe vontade política para que a região cresça e amplie seus negócios internacionais, atendendo às sensibilidades dos setores produtivos de cada parte”, ressaltou Buryaile.

http://economia.uol.com.br/noticias/efe/2016/06/29/argentina-fecha-novo-acordo-para-exportacao-de-leite-em-po-ao-brasil.htm

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top