Aumento dos custos de produção domina reunião da Comissão Nacional de Pecuária de Leite

#Aumento dos custos de produção domina reunião da Comissão Nacional de Pecuária de Leite

O aumento dos custos da produção de leite foi o principal assunto tratado na reunião da Comissão Nacional de Pecuária de Leite da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), realizada nesta quarta-feira (15/8), na sede da entidade, em Brasí­lia. De junho de 2011 ao mesmo perí­odo deste ano, os custos operacionais de produção aumentaram 13,98%, segundo í­ndice da Embrapa Gado de Leite. Para agravar a situação, o preço do leite pago ao produtor caiu em torno de 6% no mesmo perí­odo analisado, de acordo com o IGPDI da Fundação Getúlio Vargas. Os altos preços de insumos como a soja e o milho, principais componentes da ração animal, foram apontados como os vilões do aumento dos custos de produção da pecuária leiteira.

“O aumento dos custos está diminuindo a renda do produtor de leite que, normalmente, já é baixa”, explicou o presidente da comissão Rodrigo Alvim. Segundo Alvim, a queda da renda pode afetar negativamente a produção, uma vez que os produtores deixam de investir no trato do plantel. De acordo com o índice de Captação de Leite do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (ICAP-L/Cepea), em Minas Gerais, principal Estado produtor de leite, houve redução de 1,5% do í­ndice, em maio, o que já pode ser um reflexo do aumento dos custos de produção. No sul do Paí­s, o ICAP-L/Cepea recuou em Santa Catarina e no Paraná, enquanto na Bahia a queda chegou a 4%. Em Goiás, no entanto, houve uma elevação de 3,6% do í­ndice, graças ao clima ainda favorável para o crescimento das pastagens.

Em relação í  elevação dos preços da soja e do milho, nos últimos tríªs meses, a tonelada do farelo de soja aumentou cerca de 63% na região de Ponta Grossa (PR) e 36% em Uberlí¢ndia (MG). Já no perí­odo compreendido entre agosto de 2011 e agosto deste ano, o crescimento registrado nessas regiões foi de 97,17% e 124%, respectivamente. O milho, por sua vez, registrou aumento de 41% no preço da saca de 60 quilos, na região de Uberlí¢ndia, e de 42% em Rondonópolis (MT), no perí­odo compreendido entre junho e agosto deste ano.

Assistíªncia técnica e extensão rural – Durante a reunião da Comissão Nacional de Pecuária de Leite da CNA, o presidente do Instituto CNA, Moisés Gomes, fez uma breve explicação sobre como atuará a agíªncia de assistíªncia técnica e extensão rural que o Governo Federal pretende criar. Segundo Moisés, a presidente da CNA, senadora Kátia Abreu, levou í  presidente da República, Dilma Rousseff, a proposta de uma agíªncia pautada pela meritocracia na avaliação dos técnicos extensionistas. Serão definidos indicadores e metas que, se cumpridas, retornariam como bonificações aos técnicos.

Fonte: Sonda BrasilAumento dos custos de produção domina reunião da Comissão Nacional de Pecuária de Leite
O aumento dos custos da produção de leite foi o principal assunto tratado na reunião da Comissão Nacional de Pecuária de Leite da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), realizada nesta quarta-feira (15/8), na sede da entidade, em Brasí­lia. De junho de 2011 ao mesmo perí­odo deste ano, os custos operacionais de produção aumentaram 13,98%, segundo í­ndice da Embrapa Gado de Leite. Para agravar a situação, o preço do leite pago ao produtor caiu em torno de 6% no mesmo perí­odo analisado, de acordo com o IGPDI da Fundação Getúlio Vargas. Os altos preços de insumos como a soja e o milho, principais componentes da ração animal, foram apontados como os vilões do aumento dos custos de produção da pecuária leiteira.

“O aumento dos custos está diminuindo a renda do produtor de leite que, normalmente, já é baixa”, explicou o presidente da comissão Rodrigo Alvim. Segundo Alvim, a queda da renda pode afetar negativamente a produção, uma vez que os produtores deixam de investir no trato do plantel. De acordo com o índice de Captação de Leite do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (ICAP-L/Cepea), em Minas Gerais, principal Estado produtor de leite, houve redução de 1,5% do í­ndice, em maio, o que já pode ser um reflexo do aumento dos custos de produção. No sul do Paí­s, o ICAP-L/Cepea recuou em Santa Catarina e no Paraná, enquanto na Bahia a queda chegou a 4%. Em Goiás, no entanto, houve uma elevação de 3,6% do í­ndice, graças ao clima ainda favorável para o crescimento das pastagens.

Em relação í  elevação dos preços da soja e do milho, nos últimos tríªs meses, a tonelada do farelo de soja aumentou cerca de 63% na região de Ponta Grossa (PR) e 36% em Uberlí¢ndia (MG). Já no perí­odo compreendido entre agosto de 2011 e agosto deste ano, o crescimento registrado nessas regiões foi de 97,17% e 124%, respectivamente. O milho, por sua vez, registrou aumento de 41% no preço da saca de 60 quilos, na região de Uberlí¢ndia, e de 42% em Rondonópolis (MT), no perí­odo compreendido entre junho e agosto deste ano.

Assistíªncia técnica e extensão rural – Durante a reunião da Comissão Nacional de Pecuária de Leite da CNA, o presidente do Instituto CNA, Moisés Gomes, fez uma breve explicação sobre como atuará a agíªncia de assistíªncia técnica e extensão rural que o Governo Federal pretende criar. Segundo Moisés, a presidente da CNA, senadora Kátia Abreu, levou í  presidente da República, Dilma Rousseff, a proposta de uma agíªncia pautada pela meritocracia na avaliação dos técnicos extensionistas. Serão definidos indicadores e metas que, se cumpridas, retornariam como bonificações aos técnicos.

Fonte: Sonda Brasil

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top