Brasil acerta o tom nas negociações com Argentina

#Brasil acerta o tom nas negociações com Argentina

As negociações com a Argentina estão chegando a um ponto de equilí­brio, afirma Teixeira

O governo brasileiro considera ter acertado o tom de negociação com o governo argentino. A avaliação é do secretário executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Alessandro Teixeira, que agora negocia com o secretário de Comércio Interior da Argentina, Guillermo Moreno, e define a relação atual como “objetiva”.

O negociador acredita em crescimento das vendas a partir de agora, com a liberação da Argentina para importação de produtos brasileiros do agronegócio e industriais.

– Devemos ter resultado positivo para este míªs [de julho], com a retomada desses produtos. O responsável é a situação econí´mica internacional, que afeta a Argentina e está nos afetando também – acrescentou.

As barreiras impostas pela Argentina para compras do exterior refletiram nas exportações brasileiras, que tiveram queda de 16 % no primeiro semestre deste ano. No entanto, nessa primeira semana de julho, o comércio bilateral teve um avanço na entrada de carne suí­na no paí­s. As exportações do produto para a Argentina, nos tríªs primeiros dias do míªs, somaram US$ 498 mil, equivalendo a 143 toneladas. Pela média diária, houve aumento de 226,1%, em valor,em relação ao míªs de junho.

No setor de máquinas agrí­colas, foram liberadas 229 licenças não automáticas de tratores, colheitadeiras e plataformas.

– Acho que agora (a relação) está bem, a gente teve resultados importantes da liberação de vários produtos que estão entrando na Argentina – disse.

Teixeira ressaltou ainda que, mesmo com o destravamento de alguns produtos, o monitoramento do governo brasileiro tem sido diário:

– A gente tem conseguido. Quanto tempo vai durar esse processo e se eles vão endurecer mais daqui para frente eu não sei dizer, mas, independente do que acontecer, o nosso trabalho é constante.

No acumulado de janeiro a junho do ano passado, os embarques externos para o paí­s vizinho somaram US$ 10,43 bilhões. O valor é US$ 1,6 bilhão maior que o registrado no mesmo perí­odo de 2012. Apesar da queda nas vendas internacionais, o secretário executivo destaca a interferíªncia da crise internacional nas relações comerciais.

– Acho que está o diálogo está mais fácil. As conversar não estão só verbais, estão aparecendo resultados. Agora eles estão cumprindo. Não relaxamos, pelo contrário, endurecemos muito, só distensionou porque a gente endureceu. Eu não estou lá para brigar, eu estou lá para dar resultado. Quero saber dos produtos brasileiros que entram no mercado argentino – completou.
http://correiodobrasil.com.br/brasil-acerta-o-tom-nas-negociacoes-com-argentina-acredita-negociador/482714/

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top