Brasil é o 4º maior produtor de leite do mundo, segundo dados

Brasil é o 4º maior produtor de leite do mundo, segundo dados

O leite é um produto que sempre está presente na mesa de todos os brasileiros por conta dos benefícios para a saúde, assim como também para o setor econômico brasileiro.

Hoje, o país ocupa o quarto lugar como maior produtor leiteiro em todo o mundo, resultado apontado pela Embrapa Gado de Leite.

Mesmo tendo alcançado essa posição, o Brasil ainda é dependente da importação para suprir o mercado interno. Portanto, o setor acredita que é possível tornar a ordenha mais ágil, de modo a aumentar a produtividade do leite, assim como vêm fazendo alguns fazendeiros, que deixaram de fazer uso da ordenha manual e passaram a utilizar o sistema robotizado.

A pesquisa aponta uma fazenda no interior de Minas Gerais onde as vacas são ordenhadas por meio de sistema robotizado e chegam a coletar mais de três mil litros de leite por dia, o que melhorou muito a produção e a lucratividade.

Como é feita a ordenha por meio robotizado?

De acordo com as informações da pesquisa, funcionários atraem vacas para o interior da máquina e em seguida o equipamento libera certa quantidade de ração. Enquanto ela se alimenta, um dos braços do robô faz a higienização e, logo após esse processo, o braço mecânico inicia a extração do leite.

Os robôs contam com um sistema computadorizado com capacidade para registrar desde a quantidade até a qualidade do leite enquanto é realizada a sua extração. O sistema mostra se o leite serve para consumo ou não e, caso não sirva, o produto é descartado.

Após a inovação, houve um grande avanço na produtividade de cada animal, que passou de 27 para 32 litros por dia, aproximadamente. A indústria prevê a implantação de mais doze robôs nos próximos dois anos, chegando a uma produção de, aproximadamente, 40 mil litros e, assim, aumentando em quase seis vezes a produção atual, que é de sete mil litros.

Segundo os dados, o Brasil, hoje, conta com 220 milhões de cabeças de gado em todo seu território. Entre elas, 25 milhões são fêmeas produtoras de leite. O chefe da Embrapa Gado de Leite afirma que o Brasil é um país com domínio em tecnologia tropical e possui raças adaptadas às mudanças climáticas do país.

Hoje, o Brasil conta com 80% da produção nacional do leite vinda do gado girolando, uma raça mestiça, ou seja, a mistura do gado gir com o holandês.

Otimização da ordenha de leite auxilia no aumento da produção

Os produtores de leite sabem perfeitamente que a ordenha é uma das partes mais importantes para garantir a capacidade de produção e a qualidade do leite. Atualmente, é possível ver ainda alguns desses produtores fazendo uso do processo manual de ordenha, o que, na maioria das vezes, dificulta a produtividade e a estabilidade em um mercado completivo.

Investir em novas tecnologias, como o sistema de gestão ERP, para a ordenha do leite, ajudará sua indústria a aumentar a qualidade e a produção de leite de modo consistente e rápido, levando seu negócio a alcançar os melhores resultados.

A Magistech é uma empresa especializada em sistema de gestão para empresas de vários segmentos. A empresa conta com um excelente sistema para coleta de leite capaz de suprir a todas as necessidades dos clientes com excelência.

Website: http://www.magistech.com.br/

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top