Brasil passou de 54% para 25% as compras de lácteos do Uruguai

Brasil passou de 54% para 25% as compras de lácteos do Uruguai

Exportações Uruguai – No primeiro semestre o pedidos para exportação de lácteos totalizaram 97.122 toneladas, com faturamento total de US$ 286,9 milhões, com melhora interanual de 7% em volume e de 3,5% em valor. Nos primeiros seis meses de 2017 foram 90.699 toneladas por US$ 277 milhões.

O Brasil se mantém como principal destino em volume e em valor comprando 25.050 toneladas (US$ 80,2 milhões). Entre janeiro e junho as exportações de lácteos uruguaios para o mercado brasileiro caíram 49,5% em volume e 52% em dólares. Desta forma, a participação do Brasil nas exportações passou de 54% do total no primeiro semestre do ano passado, para 25% na primeira metade de 2018.

A Argélia este ano vem compensando a menor demanda do Brasil. No primeiro semestre as vendas ao mercado argelino representaram 21% do total, 21.167 toneladas. O volume comprado pela Argélia mais que triplicou em relação ao mesmo período do ano passado.

Depois do Brasil e a Argélia, o terceiro posto em compartilhado entre a Rússia e a China. As vendas para a Rússia totalizaram 5,797 toneladas, pelo valor de US$ 25,4 milhões, sendo o terceiro destino em dólares. Mas, em volume a China ocupou o terceiro lugar importando 9.114 toneladas ao custo de US$ 22,7 milhões.

http://www.terraviva.com.br/site/index.php?option=com_k2&view=item&id=18018:brasil-passou-de-54-para-25-as-compras-de-lacteos-do-uruguai&Itemid=359

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top