#Cadeia do leite tem pouca ajuda técnica em Mato Grosso – eDairyNews Últimas notícias
Sin categoría |30 octubre, 2012

Negócio | #Cadeia do leite tem pouca ajuda técnica em Mato Grosso

A assistíªncia técnica ainda é o principal gargalo da cadeia leiteira em Mato Grosso, de acordo com Associação dos Produtores…

A assistíªncia técnica ainda é o principal gargalo da cadeia leiteira em Mato Grosso, de acordo com Associação dos Produtores de Leite de Mato Grosso (Aproleite). Com o objetivo de produzir mais de 3 milhões de litros diariamente no próximo ano, a cadeia produtiva do leite de Mato Grosso será o destaque do 1º Encontro Aproleite que será realizado pela Associação dos Produtores de Leite de Mato Grosso (Aproleite), Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT).

Em Mato Grosso, existem 20,9 mil propriedades leiteiras que produzem uma média de 92,6 litros de leite por dia cada uma. O número de produtores, passa de 20 mil atualmente.

Hoje, o Estado responde por 2,3% da produção nacional de leite, ocupando a 10ª posição no ranking brasileiro, de acordo com o Diagnóstico da Cadeia Produtiva do Leite de Mato Grosso, estudo feito pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

O presidente da Aproleite, Alessandro Casado, explica que muitos produtores de leite regionais ainda não recebem assistíªncia técnica e não tem acesso í s tecnologias necessárias para aumentar a produção dos atuais 2,3 milhões de litros por dia. “O 1º encontro será a oportunidade desses produtores conhecer as linhas de crédito disponí­veis e receberem novas informações que irão contribuir para o rendimento da produção”.

Conforme Casado, hoje a remuneração do produtor mato-grossense ainda é baixa.

O custo para se produzir um litro de leite está entre R$ 0,80 a R$ 0,81, enquanto o produtor vende ao laticí­nio por R$ 0,70 a R$ 0,75, segundo o presidente da Aproleite. “Hoje essa remuneração não é adequada, principalmente na época de seca em que vivemos. No encontro o produtor terá oportunidade de conhecer mecanismos para melhorar esse rendimento”, afirmou. Casado explica que a previsão é que a produção total saia dos 2,3 milhões e ultrapasse 700 milhões de litros por míªs.

Para o evento, que acontece de 8 a 9 de novembro no Cenárium Rural em Cuiabá, são esperados de 800 até 1 mil produtores. Na ocasião serão abordados temas como o associativismo, a qualidade do leite, sistemas de produção, qualificação da mão de obra, entre outros.

http://www.sonoticias.com.br/agronoticias/mostra.php?id=56257

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas