ÔĽŅ C√≠¬Ęmbio agrava crise no setor leiteiro argentino

#C√≠¬Ęmbio agrava crise no setor leiteiro argentino

Desde 2010, os produtores de leite da Argentina produzem muito mais leite do que o consumo no pa√≠¬≠s. A √ļnica sa√≠¬≠da para o excedente √© o mercado externo. Por√©m, existe um problema.

Os pre√ßos internacionais dos principais produtos l√°cteos est√£o muito baixos e, convertidos em pesos argentinos, s√£o baix√≠¬≠ssimos por causa do c√≠¬Ęmbio.

Com a proximidade da primavera, quando se registra uma maior oferta estacional de leite, as principais ind√ļstrias l√°cteas planejavam baixar os pre√ßos do leite pago aos produtores a um n√≠¬≠vel da ordem de 1,40 pesos (US$ 0,30) por litro (mas n√£o fizeram isso ainda a pedido do secret√°rio de Com√©rcio Interior, Guillermo Moreno).

O que acontece no setor leiteiro √© um reflexo do que est√° ocorrendo em todas as ind√ļstrias que contam – em maior ou menor medida – com um perfil exportador: a liquefa√ß√£o do rendimento por causa da interven√ß√£o do mercado cambi√°rio.

Nesse cen√°rio, as ind√ļstrias de latic√≠¬≠nios tentam manter o rendimento relativo por meio da promo√ß√£o de ajustes em outros setores da cadeia. Os produtores, por sua vez, tendam defender sua posi√ß√£o por meio de marchas, manifesta√ß√Ķes, bloqueios a ind√ļstria l√°cteas, entre outros tipos de protesto.

Se o c√≠¬Ęmbio oficial permanecer pressionado e o pre√ßo internacional dos l√°cteos n√£o se recuperar, a √ļnica maneira que os produtores ter√£o de receber um pre√ßo maior por seu produto √© atrav√©s da redu√ß√£o dr√°stica da oferta de leite (algo imposs√≠¬≠vel de instrumentar a curto prazo). Dessa forma, o n√≠¬≠vel de conflitos presente no setor seguir√° elevado.

Em julho, as exporta√ß√Ķes argentinas de leite em p√≥ integral a granel foram declaradas a um valor m√©dio ponderado de US$ 3.341 por tonelada versus US$ 4.103 por tonelada h√° um ano. Cerca de 33% das 17.480 toneladas de leite em p√≥ integral declaradas no m√≠¬™s passado foram destinadas √≠¬† Arg√©lia, enquanto 31,5% foram destinadas √≠¬† Venezuela, 19,5% ao Brasil, 5% ao Chile e 4,1% √≠¬† Cuba, entre outros mercados.

No primeiro semestre de 2012, a capta√ß√£o de leite nas principais ind√ļstrias de l√°cteos da Argentina foi de 3,634 bilh√Ķes de litros, quase 8% a mais que no mesmo per√≠¬≠odo de 2011, segundo os √ļltimos dados oficiais.

A reportagem é do www.valorsoja

Toda reclama√ß√£o originada das informa√ß√Ķes contidas no site de eDairy News ser√° submetida √† jurisdi√ß√£o dos Tribunais Ordin√°rios do Primeiro Distrito Judicial da Prov√≠ncia de C√≥rdoba, Rep√ļblica Argentina, sediado na Cidade de C√≥rdoba, com exclus√£o de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Crit√©rios na modera√ß√£o de coment√°rios em termos de publica√ß√£o e Not√≠cias de produtos em todas as suas publica√ß√Ķes.

  • No s√© considerar√°n insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador √≥ editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirma√ß√£o de moderador.
  • Cr√≠ticas destructivas infundadas e gratuitas, express√Ķes de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xen√≥fobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar v√≠nculos de p√°ginas web sem links para o tema, corre√ß√Ķes eletr√īnicas, etc ...)
  • Coment√°rios que n√£o tem sentido com a nota no setor l√°cteo.

Related posts

ÔĽŅ
Top