Chuvas excessivas do RS devem reduzir produção do #leite

Chuvas excessivas do RS devem reduzir produção do #leite

 

 

pastagens anuais cultivadas de inverno, especialmente aveia e azevém o que deverá reduzir a produção de leite nas várias bacias leiteiras do Estado.

As chuvas excessivas e baixa luminosidade que ocorreram nos últimos dias na maioria dos municípios do Rio Grande do Sul, afetaram o desenvolvimento vegetativo das pastagens anuais cultivadas de inverno, especialmente aveia e azevém o que deverá reduzir a produção de leite nas várias bacias leiteiras do Estado.

As áreas com estas gramíneas anuais de inverno apresentam também um rebrote irregular com algumas plantas apresentando sintomas de doenças causadas por fungos tais como a ferrugem. Por outro lado, as espécies forrageiras perenes de inverno, como os trevos e cornichão, entre outras, também apresentam desenvolvimento vegetativo lento, menor do que o normalmente esperado para esta época do ano.

Em função de pouca oferta, qualidade nutricional e acesso as áreas das pastagens nativas e cultivadas, os produtores de leite estão complementando a alimentação dos animais com silagens, rações, grão ou concentrados protéicos em maiores quantidades que o normal.

Nestas condições, a produtividade leiteira é reduzida e aumentam os custos de produção da atividade em muitas propriedades. Os agricultores na região de Lajeado que possuem silagem à disposição estão restringindo o acesso dos animais diretamente nas pastagens cultivadas, pois, além de ter pouca e não se desenvolver, o aproveitamento é prejudicado pelo pisoteio intensivo.

Percebe-se queda de produtividade do leite em torno de 10%, especialmente nas propriedades que não possuem silagem em estoque. Para os que possuem silagem suficiente não há queda na produção, porém os custos de produção aumentam significativamente.

Nesta região, também como reflexo das fraudes apuradas através do Leite Compensado do Ministério Público, alguns produtores ainda não receberam as suas contas e migraram para outras empresas. Também por causa destas denúncias há diminuição na comercialização de produtos lácteos gaúchos, principalmente na região sudeste.

Como conseqüência, as indústrias acenam com uma redução de 2 a 3 centavos por litro pago aos produtores pelo leite produzido em junho, e que será pago durante esta semana.

A notícia é do Safras & Mercado, com informações do boletim semanal Emater/RS.

 

 

 

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top