Com demanda mais fraca, preço do #leite ao produtor cai 0,73% em junho

Com demanda mais fraca, preço do #leite ao produtor cai 0,73% em junho

 

 

Os preços elevados dos derivados de leite inibiram o consumo e já pressionam as cotações do leite pagas ao pecuarista, conforme levantamento do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), vinculado à Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP). Conforme o levantamento, o preço médio do leite ao produtor recuou 0,73% em junho no Brasil, a R$ 1,0128 o litro.

Na avaliação do Cepea, a queda dos preços do leite reflete a menor demanda por derivados, que estão em “patamares elevados”, e a produção praticamente estável de leite em maio — mês de referência para os pagamentos do leite ao pecuarista em junho —, num contexto em que houve atraso no clima frio, ‘ampliando’ o período de safra. Em maio, o Índice de Captação de Leite (Icap-L) apurado pelo Cepea teve leve queda de 0,05%.

Em relatório, o Cepea destaca que a cotação do leite em Minas Gerais – principal bacia leiteira do país – e Goiás tiveram desvalorizações de 2,03% e 3,53%, respectivamente, entre os Estados acompanhados pelo centro de estudos. Em contrapartida, Bahia, Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Rio Grande do Sul registraram alta no preço.

Para os próximos meses, a expectativa é de aumento na produção de leite na região Sul, devido ao início da safra da região, e “redução significativa” nas regiões central e Sudeste do país. Nesse contexto, representantes de cooperativas e laticínios consultados pelo Cepea estimam que o preço do leite ficará estável em junho.

(Luiz Henrique Mendes | Valor)

 

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top