Com menor oferta, preço do leite pago ao produtor sobe 6,16% em abril

Com menor oferta, preço do leite pago ao produtor sobe 6,16% em abril

Com a entressafra do leite, o valor pago ao produtor apresentou alta de 6,16% em abril.  Fechou o mês em R$ 1,0838/litro (preço bruto – acrescido de frete e impostos) na “média Brasil”, aumento de R$ 0,0630/litro em relação a março, segundo levantamentos do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP. Esse foi o segundo mês consecutivo de valorização, resultado da menor produção leiteira em março, em decorrência do início da entressafra.

O preço líquido, sem frete e impostos, teve média de R$ 0,9995/litro, valor 6,11% maior que o do mês passado e 7,77% superior ao de março/13, em termos reais (deflacionado pelo IPCA de março/14). As médias são ponderadas pelo volume captado nos estados da Bahia, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e São Paulo em março.

O Índice de Captação de Leite do Cepea (ICAP-L/Cepea) reduziu 3,85% de fevereiro para março. Mesmo com a ocorrência de chuvas em parte do Centro-Sul, estas não foram suficientes para recuperar áreas de pasto afetadas anteriormente pela seca. Além disso, desde março, as pastagens do Centro-Oeste e Sudeste estão menos produtivas e as vacas em lactação são secas, para que possam se preparar para a próxima parição.

É bom lembrar que no Sul do País a entressafra começa antes quando comparado às demais regiões. Assim, os estados sulistas tiveram as quedas mais expressivas na captação de leite em março, de 8,46% no Paraná, 7,66% no Rio Grande do Sul e 4,12% em Santa Catarina.

http://www.bemparana.com.br/noticia/322923/com-menor-oferta-preco-do-leite-pago-ao-produtor-sobe-616-em-abril

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top