Portal DBO conversou com Cleocy Fam de Mendonça Júnior, gerente de Produto de Bovinos de Leite da Zoetis, sobre o recente lançamento da tecnologia Clarifide, apresentado ao público da Megaleite, no início do mês de junho.

Portal DBO -Qual foi a receptividade do público da Megaleite ao Clarifide?
Cleocy – Foi excelente, este é um serviço que já está sendo aguardado há muito tempo pelos criadores de Girolando. A pecuária leiteira, cada vez mais, necessita de vacas de alta produtividade e muita eficiência do sistema, e o Clarifide Girolando auxilia muito esta situação, pois torna mais fácil, rápido e confiável o processo de seleção genética, fazendo assim que o produtor obtenha mais lucros em sua operação.

Portal DBO – A quem se destina – produtores de genética ou o produtor de leite com rebanho apurado também é um potencial consumidor?
Cleocy – O Clarifide Girolando é acessível tanto ao grande quanto ao pequeno produtor. Costumamos dizer que a genômica veio democratizar a genética na pecuária, porque ela permite a qualquer produtor selecionar os seus melhores animais e, com isso, ganhar produtividade, de forma muito mais simples e rápida. Atualmente, a seleção de um touro para o teste de progênie (processo que indica os melhores reprodutores com base nas características das filhas) custa cerca de R$ 250 mil. Trata-se de um processo demorado, que pode durar por volta de sete anos.  A avaliação genômica pode ser feita com material biológico fácil de ser coletado, como sangue ou pelo do animal, por exemplo, e o resultado é entregue ao produtor em aproximadamente 60 dias. A facilidade e a rapidez da avaliação são particularmente importantes neste momento da pecuária leiteira brasileira, que requer cada vez mais profissionalização para o pecuarista se manter competitivo no mercado.

Portal DBO – Qual o custo de uma avaliação?
Cleocy – Custa R$ 200,00 por animal.

Portal DBO – Os interessados recolhem material e enviam para a avaliação ou a coleta tem que ser feita in loco?
Cleocy – A coleta é feita in loco pelos nossos especialistas e enviada ao nosso laboratório nos Estados Unidos. Em cerca de dois meses, o criador recebe o valor genético de seu animal. De posse dessa informação, ele pode ou não manter aquela bezerra em seu rebanho, por exemplo. Portanto, o papel da Zoetis no apoio aos produtores se estende dos laboratórios para o campo. Para que os resultados da avaliação genômica sejam aproveitados ao máximo, as equipes de campo da Zoetis dão consultorias técnicas aos produtores, visando ganho de eficiência e de competitividade.

A grande vantagem da seleção genômica é a aplicação nas fêmeas, permitindo a identificação precoce de bezerras e novilhas superiores.

Portal DBO – Qual a expectativa da empresa quanto ao número de exames para 2018?
Cleocy – Essa é uma informação estratégica da companhia. No entanto, podemos salientar que a pecuária leiteira no Brasil é bastante diversificada e o emprego de marcadores genéticos é um mercado a ser explorado. O foco da companhia com o Clarifide Girolando é dirigido aos pecuaristas leiteiros que buscam maior rentabilidade em suas operações.

Portal DBO – Qual a estratégia para divulgação do Clarifide Girolando?
Cleocy – A estratégia envolve mídia e participação em eventos, como ocorreu com a Megaleite. Mas o mais importante é o trabalho de campo que nossos especialistas fazem junto aos produtores. Sabemos que a adoção de uma nova tecnologia como o Clarifide Girolando requer uma mudança cultural por parte do produtor. Muitas vezes, o produtor mantém um animal mesmo que não seja produtivo. E sabemos que um animal geneticamente superior produz mais leite, é menos suscetível a doenças e repassa essas características para seus descendentes, por isso a importância do melhoramento genético.

Com o apoio da genômica, os produtores de Girolando terão maior confiabilidade e precisão para selecionar efetivamente as suas melhores matrizes e, assim, aumentar a sua produtividade. É um recurso significativo para o desenvolvimento da nossa pecuária e do mercado de leite, pois a raça Girolando é responsável por 80% do leite produzido no Brasil, segundo a Associação Brasileira dos Criadores de Girolando.

Como saber se a bezerra será uma boa vaca?