Controle efetivo das principais parasitoses na vaca leiteira

# Controle efetivo das principais parasitoses na vaca leiteira

O emprego de medicamentos antimicrobianos, anti-inflamatórios e antiparasitários está inserido na rotina das fazendas de produção leiteira. Estes medicamentos muitas vezes são necessários para assegurar a saúde, o bem-estar e a produção de leite tanto em quantidade quanto com alta qualidade. Entretanto, a maioria destes medicamentos quanto utilizados, deixa resí­duos no leite, prejudicando a sua qualidade e o tornando impróprio para consumo humano e para produção de produtos lácteos. Por essa razão, a preocupação com o descarte do leite pela presença de resí­duos e contaminantes penalizáveis, ou seja, acima do Limite Máximo de Resí­duos (LMR), faz parte dos cuidados que o produtor de leite precisa ter diariamente.

O LMR para cada medicamento é estabelecido por órgãos regulatórios governamentais, e de acordo com os limites estabelecidos em cada paí­s do mundo, existe a necessidade de um determinado perí­odo de descarte do leite dos animais tratados. Esse perí­odo é necessário para assegurar que os resí­duos do medicamento usado não estejam acima do LMR estabelecido e, portanto, que não ocorram prejuí­zos para a indústria de laticí­nios e a saúde dos consumidores.

Em geral, quando da utilização da maioria dos medicamentos nas vacas leiteiras, para se assegurar a segurança alimentar, o cumprimento dos perí­odos de caríªncia para cada medicamento deverá ser respeitado. “Quando não há observí¢ncia do perí­odo de caríªncia previsto em bula , as perdas podem se tornar inevitáveis”, explica Marcos Malacco, gerente técnico da área de ruminantes da Merial. Entretanto, existem medicamentos em que após o uso nas vacas leiterias, não ocorrerão resí­duos acima do LMR e, por isso, não haverá a necessidade de perí­odo de caríªncia para o leite das vacas tratadas.

Malacco destaca que a grande novidade que a Merial trouxe para o segmento de pecuária leiteira brasileira é a molécula eprinomectina, endectocida da classe das avermectinas, que na formulação comercial pour on não necessita de perí­odo de caríªncia para o leite das vacas tratadas. Destaca ainda, tal caracterí­stica ocorre em todo o mundo, mesmo nos paí­ses da América do Norte e Europa, por exemplo, onde a normas quanto a presença de resí­duos e contaminantes nos alimentos de origem animal são bastante rigorosas. A eprinomectina da Merial é apresentada na concentração de 0.5% e se destina a aplicação tópica (pour on) nos bovinos. O produto comercial é o Eprinex® Pour-On. Ele apresenta eficácia í­mpar, amplo espectro e grande persistíªncia contra as principais verminoses dos bovinos, além de controlar as infestações por moscas dos chifres, bernes e auxiliar no controle do carrapato. Além disso, a via de aplicação “pour on” determina mí­nimo estresse aos animais, contribuindo para seu bem estar e alta produtividade. O produto, apesar de pour on, pode ser aplicado nos animais mesmo com pelos molhados ou que sejam submetidos a chuvas após o tratamento, sem prejuí­zos í  sua eficácia.

“Os programas sanitários oferecidos pela Merial tíªm caráter preventivo. Isso quer dizer que o principal objetivo destes programas sanitários é evitar as principais doenças dos bovinos, pois acreditamos que prevenir é mais econí´mico que tratá-las. Assim os programas são embasados na utilização de vacinas e medicamentos em épocas pré-estabelecidas de acordo com caracterí­sticas próprias de cada fazenda visando a redução máxima de possí­veis perdas de produção. No caso do controle parasitário, as estratégias visam minimizar cargas excessivas de parasitos no ambiente onde os bovinos permanecem, por meio de antiparasitários especí­ficos aplicados em épocas estrategicamente escolhidas e de acordo com a necessidade do rebanho”, conclui o especialista da Merial.

Sobre Eprinex®

Eprinex® Pour-On, da Merial Saúde Animal, formulado a partir da molécula endectocida “eprinomectina” é comprovadamente eficaz, mostrando eficácia í­mpar, amplo espectro e alta persistíªncia no controle das principais verminoses dos bovinos. O produto não determina descarte do leite, ou seja, não é necessário perí­odo de caríªncia do leite ou de retirada para o abate dos animais tratados (caríªncia de ZERO dias). Eprinex® Pour-On tem presença mundial, já sendo destaque nos Estados Unidos – mercado muito exigente em relação í  presença de resí­duos penalizáveis e contaminantes nos alimentos de origem animal.
Fonte: Assessoria

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top