Criadores de Arandu investem em ovelhas de origem russa

Criadores de Arandu investem em ovelhas de origem russa

 

 
Na fazenda de João Costa Monteiro da Gama, em Arandu (SP), tem gado de leite, um pequeno rebanho para corte e ovelhas.
A criação de ovinos já tinha sido abandonada pela família quando o filho de João Costa conheceu a raça romanov, de origem russa, durante uma viagem a França.
Ele importou três animais de um criador do Chile e, depois de alguns cruzamentos, começou a vender. Atualmente, ele tem nove animais puros na fazenda.
Criadores de Arandu investem em ovelhas de origem russa

Ao contrário de fêmeas de outras raças, que só dão um filhote por parto, a fêmea romanov dá duas ou três crias. Outra vantagem da raça é que o cio dura o ano todo. A reprodução começa mais cedo também, em média com oito meses.
O criador está vendendo 15 cabeças por ano. Cada uma sai, em média, por R$ 4,5 mil, e ele tem clientes em Goiás, Bahia e Santa Catarina.
Os animais são bem parecidos com outros ovinos criados no Brasil, têm praticamente o mesmo tamanho e peso. O produtor também destaca que é uma raça rústica e que se adapta a diferentes climas. A lã cai sozinha e volta a crescer de acordo com a necessidade do animal.
Em São Miguel Arcanjo, Jaime de Oliveira Filho também investiu na raça. Ele gastou R$ 3 mil em um macho romanov e colocou para cruzar com as ovelhas que tinha, de raças diferentes. Quando os primeiros cordeiros foram vendidos, o criador notou que a carne era diferenciada, saborosa e sem cheiro.
O foco do criador é a venda do cordeiro. O quilo sai por R$ 22. São 140 animais no sítio. Jaime diz que, devido às características da raça, não precisa mais ter 300 ovelhas para conseguir um lucro bom.
https://g1.globo.com/sao-paulo/sorocaba-jundiai/nosso-campo/noticia/criadores-de-arandu-investem-em-ovelhas-de-origem-russa.ghtml

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top