Deputados aprovam projeto que aumenta ICMS de leite - eDairy News

Deputados aprovam projeto que aumenta ICMS de leite

Com 20 votos favoráveis e cinco contrários, os deputados capixabas aprovaram na tarde desta segunda-feira (7) o projeto que aumenta de 12% para 17% a alíquota do ICMS para leites produzidos em outros estado e comercializados no ES.

O Projeto de Lei (PL) 79/2018 trata especificamente do leite longa vida (UHT) em recipiente com conteúdo de até dois litros. Para as demais saídas de leite será mantida a alíquota atual de 12%. A mudança, para gerar estímulo aos produtores capixabas, seria uma demanda da Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo (Findes).

Analisada em regime de urgência pelas comissões de Justiça e Finanças, a matéria foi gerou discussão entre os deputados, a favor e contra a proposta.

Para o líder do governo, o deputado Rodrigo coelho (PDT), a medida representa apenas retirada ao incentivo das empresas de fora do Estado, e rechaçou qualquer tipo de “proteção” à indústria capixaba

Um dos votos contrários ao PL, Da Vitória afirmou na tribuna que o projeto tratava-se de “uma proposta de divergências e só o Executivo poderia exaurir. A segurança seria se tivéssemos as duas propostas aqui na Casa”, afirmou. Ele defende a leitura de que a medida só beneficiaria duas grandes empresas locais – controvérsia que empurrou a aprovação da medida por semanas na Casa.

 

Fonte: Folha Victoria

Imagem: Folha Victoria

Autor: Folha Victoria

 

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top