Distribuição de #leite beneficia mais de 80 mil famílias em Alagoas – eDairyNews Últimas notícias
Sin categoría |23 junio, 2014

Leite | Distribuição de #leite beneficia mais de 80 mil famílias em Alagoas

  Distribuição de leite beneficia mais de 80 mil famílias em Alagoas Mais de 80 mil famílias alagoanas são beneficiadas…

 
Distribuição de leite beneficia mais de 80 mil famílias em Alagoas

Mais de 80 mil famílias alagoanas são beneficiadas pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), com a entrega de 80 mil litros de leite por dia. O programa, que tem como objetivo propiciar o consumo do leite às famílias que se encontram em estado de insegurança alimentar e nutricional e incentivar a produção familiar, é desenvolvido em Alagoas pela Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário e o Ministério do Desenvolvimento Social.
Os benefícios trazidos pelo Programa do Leite são muitos. Já foi constatado que o leite contribui para a diminuição da mortalidade infantil; melhora as condições da gestante na hora do parto e auxilia no desenvolvimento mental das crianças em idade escolar. Sem falar que o leite doado é, para muitas crianças, o único alimento do dia.
Em Alagoas, cerca de 6 mil produtores locais têm mercado garantido e preço justo para comercializar seu produto, vendido para os 13 laticínios responsáveis pela industrialização, pasteurização e empacotamento do leite e entrega nos pontos de distribuição. O programa também contribui para a geração de empregos. Nos pequenos laticínios são gerados mais de 500 empregos diretos e indiretos.
“O PAA Leite fomenta a agricultura familiar e beneficia as pessoas carentes em todo o Estado, tanto com a distribuição do leite como com a renda gerada pela comercialização por parte dos produtores. Isso sem dúvida valoriza a cadeia produtiva do leite em Alagoas”, destaca Aldemar Monteiro, presidente da Cooperativa de Produção Leiteira de Alagoas (CPLA), principal fornecedora do Programa do Leite no Estado.
Monitoramento
De acordo com Andreia Ribeiro, gestora do PAA Leite, o programa passa por um monitoramento periodicamente e recentemente o Ministério do Desenvolvimento Social criou mais uma ferramenta para garantir a eficiência na execução.
“Agora é uma exigência do Ministério do Desenvolvimento Social que todo beneficiário do programa, além de estar dentro dos critérios já estabelecidos, tenha o cartão do Número de Identificação Social, mais uma forma de controle. Isso ajuda a garantir a legalidade e o alcance do objetivo maior do programa”, explicou a gestora.
Podem ser beneficiados pelo PAA Leite gestantes, nutrizes, crianças até seis anos e idosos sem aposentadoria. Toda família que tiver uma renda total inferior a meio salário mínimo e estiver dentro dos critérios que o Programa estabelece, poderá receber a doação. Para isso, deve procurar um ponto de distribuição e fazer um cadastro. Estes pontos estão espalhados em todos os municípios do Estado, coordenados pela Seagri.
“Para auxiliar na distribuição, o Programa do Leite conta com vários parceiros voluntários espalhados por todas as cidades, entre eles, igrejas, associações de bairros, prefeituras, entidades socioassistenciais e a Pastoral da Criança”, ressaltou Andreia Ribeiro.
O Programa do Leite existe em dez estados brasileiros. Em Alagoas faz parte das ações do Alagoas Tem Pressa e uma das metas é ampliar o número de beneficiados.
“Este é um grande programa que valoriza o trabalho do homem do campo e o cidadão que está em situação de vulnerabilidade alimentar. É sem dúvida uma ferramenta de inclusão social, que garante mais dignidade a milhares de famílias alagoanas. O crescimento do programa é fruto do empenho da nossa equipe e dos parceiros, mas acima de tudo da visão do governador Teotonio Vilela e do seu vice, Thomaz Nonô, que reconhecem a importância e os impactos sociais positivos que ele traz”, destacou o secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, José Marinho Júnior.
Fonte: Agência Alagoas

 

 

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas