Foto: Pixabay

Por Alisson Freitas

As recentes oscilações do dólar têm dificultado o fechamento de contratos futuros do milho, no entanto o produtor pode esperar uma boa remuneração para a próxima safra. Segundo o analista da Agroconsult, André Pessôa, a provável manutenção da cotação acima de 4 dólares/bushel na bolsa de Chicago garantirá uma boa rentabilidade.

“O preço do milho depende muito do câmbio e, tomando a atual conjuntura do mercado externo como referência, a situação é amplamente favorável ao produtor brasileiro. O custo de produção deve subir, mas mesmo assim ele conseguirá ter uma boa remuneração” destacou Pessôa, citando a alta nas cotações de insumos como defensivos, fertilizantes e combustíveis.

De acordo com o analista, nos últimos 15 dias o preço do dólar variou mais de R$ 0,40, tornando impossível prever as cotações no mercado interno nos próximos meses e dificultando o planejamento do produtor.

Pessoa também destaca que a quebra de safra deste ano e o aumento da área de soja no Rio Grande Sul deve reduzir os estoques internos de milho, incentivando assim a expansão da área plantada do grão na próxima safrinha.

Fonte: Portal DBO