Em entressafra, preço do #leite se sustenta; setor espera queda em junho, diz Cepea

Em entressafra, preço do #leite se sustenta; setor espera queda em junho, diz Cepea

 

 

O preço bruto do leite pago ao produtor (inclui frete e impostos) teve alta de 1,92% em maio, passando para R$ 1,1046/litro na “média Brasil” (que pondera o volume captado nos estados de BA, GO, MG, PR, RS, SC e SP), segundo pesquisas do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP.

A média de maio superou em 5,9% à do mesmo mês de 2013, em temos reais (valores deflacionados Ipca de abril/14). O preço líquido médio (sem frete nem impostos) foi de R$ 1,0203/litro em maio, alta de 2,08% frente a abril/14. O aumento no preço médio nacional em maio foi influenciado pela valorização no Sul do País, principalmente no Paraná, e em São Paulo.

Essa alta no preço, que é típica em período de entressafra, por conta da menor produção de leite, não deve se sustentar nos próximos meses, segundo expectativas de agentes do mercado consultados pelo Cepea. Segundo indústrias e cooperativas, em muitos estados, a demanda pela matéria-prima se desaqueceu, devido às elevadas cotações dos derivados no atacado e no varejo. De fato, em maio, o Cepea observou queda nos preços dos derivados, o que pode estreitar a margem da indústria, que tem registrado aumento nos preços da matéria-prima desde março/14 – nesses três últimos meses, o preço bruto do leite acumula aumento de 11,1%.

Confira outras informações em http://cepea.esalq.usp.br/leite/

Fonte: Cepea

 

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top