Em entrevista, professor Neivaldo fala sobre a agricultura familiar – eDairyNews Últimas notícias
Brasil |7 diciembre, 2017

Indústria | Em entrevista, professor Neivaldo fala sobre a agricultura familiar

Agricultura familiar – “Primeiro, agradecer a cidade de Capinópolis, ao prefeito Cleidimar, sempre fui muito bem recebido, muito bem atendido pela prefeitura, pelo Legislativo,

 

Professor Neivaldo
“Primeiro, agradecer a cidade de Capinópolis, ao prefeito Cleidimar, sempre fui muito bem recebido, muito bem atendido pela prefeitura, pelo Legislativo, na pessoa do vereador Edwardão, meus companheiros aqui da cidade, que sempre me apoiam. Em segundo, dizer que eu já estive aqui uma vez, nós tivemos uma primeira reunião a até nós precisamos agora, mais uma reunião e partir para a ação. A Secretaria de Desenvolvimento Agrário trabalha com Agricultura Familiar, com aquele que nós chamávamos de pequeno produtor e nós temos na secretaria dois focos importantes: o primeiro, regularização fundiária de terras devolutas do Estado, não é reforma agrária, não é INCRA, é regularização daquelas terras que não têm dono, é do Estado, as pessoas que estão lá há muitos anos sem o título, sem a escritura e com isso elas não conseguem acessar a políticas. E o segundo é produção a comercialização. Nós queremos que a agricultura familiar produza bem, produza alimentos saudáveis, sem agrotóxicos, agroecológicos, e nós queremos que elas comercializem, nós queremos que elas se fortaleçam, que tenham dignidade, queremos que elas agreguem valor à sua produção, nós queremos associativismo, cooperativismo, então é esse bojo, mas nós precisamos escutar, porque Minas são muitas, nós somos 853 municípios, eu chego lá no Jequitinhonha é uma demanda, eu chego no Noroeste é outra, apesar que o problema hídrico está em Minas todinha, até aqui, que choveu muito esses dias, nós temos problemas com a água hoje, é um problema comum que temos que pensar, mas nós queremos mais um diálogo, conhecer mais um pouco, ver mais as demandas para que a secretaria possa ter uma ação de fato.

Pergunta: No caso hoje esse seminário aqui, o importante levar o conhecimento às pessoas que estiverem participando, nós sabemos que hoje atipicamente amanheceu uma segunda-feira de sol, ali no seu sítio fica mais difícil para o pequeno produtor sair, mas os que estão aqui vão ser, vamos dizer assim, mobilizadores, vão levar a informação para os outros?
Professor Neivaldo de Lima: Isso mesmo. Na verdade, primeiro a gente sabe que é difícil para o produtor rural sair da sua terra, já é uma característica, porque o produtor rural trabalha coma família, não tem funcionário, é ele que está lá cuidando da sua terra, consequentemente ele não pode sair. Quem vai tomar conta? Então é muito difícil e aqueles que conseguem fazer isso que você disse, vão ser os multiplicadores. As coisas começam a frutificar, é muito própria essa palavra para o agricultor, mas frutificar para que os outros vejam os frutos e comecem também a dar uma paradinha e escutar também o que a gente tem para dizer.

Pergunta: Professor, nós temos alguns exemplo aqui em Capinópolis, tem um caso de um produtor rural, que está produzindo banana em uma pequena área e onde ali ele está tendo uma lucratividade bastante expressiva e cuidando da sua família. Esses exemplos têm que ser mostrados e divulgados, porque justamente esse é o objetivo de vocês?

Professor Neivaldo: Com certeza, é isso mesmo que você disse, eu tenho visto nesse Estado exemplos como esses fantásticos, produção de orgânicos, produção de banana, a agroindústria chegando e o pequeno produtor produzindo o seu queijo, o seu doce, a cooperativa funcionando e produzindo 300 toneladas de mel ao ano e, como você disse, dando dignidade, a produção de queijo, você deve ter acompanhado esses dias os prêmios que os queijos nossos de Minas ganharam a nível internacional, o queijo do Cerro, o queijo da Canastra, mudando a realidade desse povo, e é isso que nós queremos. E ganha todo mundo, porque se o produtor ganha ele vai consumir no comércio da cidade, esse comércio vai ter dinheiro, vai gerar impostos para a Prefeitura, vai chegar alimento saudável para a criança lá na escola, então todo mundo sai ganhando.

Pergunta: É um efeito dominó, melhorou para um, melhora para todos?

Professor Neivaldo: Justamente. E uma grande preocupação nesse momento, nós não podemos deixar de dizer que isso não vá para o ralo, com a postura que o Governo Federal vem tomando em relação a essa temática, que é totalmente contrária ao que nós acreditamos.

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas