Embrapa apresenta tecnologias para o leite, forrageiras e campo nativo na Expofeira de Bagé

embrapa-descobre

A Embrapa Pecuária Sul marca sua presença durante a 105ª Expofeira de Bagé abordando assuntos de relevância para o produtor gaúcho. As principais temáticas apresentadas pela empresa nesta edição de uma das mais tradicionais feiras agropecuárias do Brasil são a bovinocultura de leite, o (re)conhecimento do campo nativo do bioma Pampa e a implantação de forrageiras consorciadas em sucessão. A exposição acontece no Parque de Exposições Visconde de Ribeiro Magalhães, da Associação Rural de Bagé, entre os dias 11 e 15 de outubro.

Em seu estande, a Embrapa, em parceria com a Associação Rural de Bagé e o Piquete Pistoleiros do Candal do  25º Grupo de Artilharia de Campanha (25º GAC), fala sobre a importância da cria na pecuária de leite.  No estande, estarão uma vaca e uma terneira Jersey para exemplificação ao público. Segundo a pesquisadora Renata Suñé, a cria é a fase mais frágil do sistema produtivo. A mortalidade das terneiras, durante a fase da cria no Brasil, está em torno de 20%. “Só será possível se fazer seleção dentro do rebanho, substituindo animais com não tão bom desempenho por animais melhores, se o produtor tiver número suficiente de fêmeas em idade reprodutiva”, destacou a pesquisadora.

Já os pesquisadores da Embrapa Leandro Volk e José Pedro Trindade participam mais uma vez da Expo-aula, projeto que leva aos alunos das escolas bageenses os assuntos do mundo agropecuário de maneira didática e descontraída. No dia 11, das 9h às 11h e das 14h às 17h, eles irão abordar o tema (re)conhecimento do campo nativo do Pampa, falando sobre  manejo de campo, espécies de gramíneas e leguminosas encontradas no bioma, a interação entre o solo e a planta, e as características que diferenciam a região, entre outros assuntos.

A pesquisadora da Embrapa Márcia Silveira apresenta opções forrageiras lançadas pela Embrapa em parceria com outras instituições (UFRGS e Sulpasto) e ressalta a importância do manejo adequado e do conhecimento das características de complementariedade entre essas opções forrageiras. O objetivo é mostrar que é possível utilizar as mesmas opções forrageiras de formas diferentes dentro dos sistemas de produção. “Será uma abordagem com um olhar um pouco diferente em relação a possibilidades de se trabalhar forrageiras em consórcio ou em sucessão na área”, destaca a pesquisadora.

 

https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/28970510/embrapa-apresenta-tecnologias-para-o-leite-forrageiras-e-campo-nativo-na-expofeira-de-bage

*


*

Related posts


Top