Estiagem faz aumentar o custo de produção do #leite em Minas Gerais

Estiagem faz aumentar o custo de produção do #leite em Minas Gerais

Criadores precisam usar uma quantidade maior de ração. Milho e soja, principais ingredientes, estão muito valorizados no mercado.

O tempo seco do inverno fez com que as pastagens em Lima Duarte, na Zona da Mata Mineira, ficassem prejudicadas.

O reflexo foi sentido na captação do leite.

Na propriedade de Guilherme Pereira são 180 vacas em lactação e a produção diária caiu de 4.500 litros para 4.200, quase 7% a menos em relação a maio deste ano.

Para piorar, o custo de produção subiu muito. O quilo da ração, por exemplo, custava cerca de R$ 0,65 no começo do ano e passou para R$ 0,90.

Para manter a produtividade e economizar um pouco, Guilherme substituiu metade do milho pelo sorgo, que é mais em conta.

Perto dali, na fazenda Vargem Grande, a produção diária das 69 vacas em lactação é de mil litros, média que não foi afetada pela seca dos últimos meses. O motivo está no planejamento que foi feito para o perí­odo. Eles tiveram que fazer silagens de cana de açúcar e milho e com a irrigação artificial, o administrador Marcelo Alves conseguiu manter o capim verdinho para o gado.

Além do pastejo rotacionado, para o próximo ano, os produtores de Lima Duarte vão buscar uma outra alternativa para não prejudicar a produção de leite: o plantio do capim mombaça, que é mais resistente í  falta de chuva.

Antí´nio Esteves, presidente da Associação dos Produtores de Leite do distrito de Torreões, fala sobre o preço do leite e as condições da pastagem. Confira a entrevista no ví­deo com a reportagem completa.

G1Globo

 

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top