Falta de chuva reduz produção de leite no Espírito Santo - eDairy News

Falta de chuva reduz produção de leite no Espírito Santo

 

A falta de chuva reduziu a produção de leite no Espírito Santo, segundo pecuaristas. Com os pastos secos, a oferta do produto reduziu, enquanto o gasto com a alimentação do rebanho cresceu.

A agropecuarista da Agroindústria Reserva dos Imigrantes, Karla Lievori, que depende do leite para a fabricação de queijos, viu a produção despencar.

Na propriedade em Colatina, Noroeste do Espírito Santo, a produção de leite diminuiu 60%, de 100 mil litros. Karla passou a ter uma produção na propriedade de 40 mil litros por mês.
O problema é que, além da queda na produção, aumentaram as despesas. Com o pasto seco, ela precisou comprar alimento para dar ao gado leiteiro.

“Sem pastagem e dependendo de silagem e ração, o produtor desiste. Desse jeito, o custo de produção do litro de leite fica muito maior e, ao repassar esse valor para o produto final, o queijo fica menos competitivo”, comenta.

A redução da produção leiteira afeta também as cooperativas, que recebem leite de pecuaristas capixabas.

Segundo o diretor presidente da cooperativa Selita, Rubens Moreira, houve uma diminuição no fornecimento de 40% em relação ao ano passado. “Nesse período do ano passado, os produtores capixabas forneciam cerca de 250 mil litros por dia, mas agora fornecem 180 mil litros”, compara.

Para suprir a necessidade, a empresa trabalha com produtores do Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Ele afirma que sempre comprou leite de outros estados, mas que a queda na produção também vem diminuindo a oferta nesses lugares. “A empresa trabalhava com 360 mil litros de leite por dia e agora está com 210 mil litros”, afirma.

O Espírito Santo possui uma ampla produção leiteira. Em 2015, a marca foi de 450 milhões de litros, o que gerou R$378 milhões.

Apesar da quantidade, segundo o gerente de Produção Animal, Aquicultura e Pesca da secretaria estadual de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), Anderson Baptista, o estado ainda não é autossuficiente, comprando de outros estados parte do que é consumido.

Por causa disso, ele acredita que o valor do leite no estado sofre pouca interferência local. “O leite, por ser uma commoditie, sofre pouca pressão local por aumento dos preços. Porém, há uma diminuição da produção generalizada e os preços para este ano estão com tendência de alta em comparação a 2015”, disse.

http://g1.globo.com/espirito-santo/noticia/2016/06/falta-de-chuva-reduz-producao-de-leite-no-espirito-santo.html

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top