Força do cooperativismo ganha destaque na Agrobrasí­lia 2012

Força do cooperativismo ganha destaque na Agrobrasí­lia 2012

Uma verdadeira história que ilustra a força do cooperativismo vem sendo escrita desde o dia 1º de abril de 2001. O embrião do que hoje é a Cooperativa Agropecuária de São Sebastião (Copas) foi lançado em um perí­odo em que não eram poucas as dificuldades para as famí­lias dos agricultores do Núcleo Rural Nova Betí¢nia (DF). Para vencíª-las, um grupo de cerca de 20 famí­lias uniu-se e fundou a cooperativa – que sempre é lembrada quando o assunto é a força da agricultura familiar. Dos 146 cooperados, 113 são agricultores familiares.

A  Copas esteve presente nas quatro edições anteriores da Agrobrasí­lia e, mais uma vez, ocupará um dos estandes das cooperativas. A Agrobrasí­lia 2012 será aberta nesta terça (15) e vai até 19 de maio no Parque Tecnológico Ivaldo Cenci, instalado no Programa de Assentamento Dirigido do Distrito Federal (PAD-DF), em Brasí­lia. O secretário de Agricultura Familiar do MDA, Laudemir Mí¼ller, representará o ministro Pepe Vargas na solenidade de abertura í s 15 h.

Para o gerente da Copas, Marcos Aurélio Rigueira Sampaio, além da busca para atrair novos cooperados e ampliar a oferta de leite e derivados, a Agrobrasí­lia é o lugar ideal para mostrar todas as possibilidades para a agricultura familiar. í‰ neste horizonte que entram os programas do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). “Podemos dizer que tanto o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) quanto o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) contribuem decisivamente para que, o que antes era renda complementar destas famí­lias, se transformasse em principal fonte de recurso para estes produtores”, comemora.

A  Copas fornece iogurte e bebida láctea para 163 escolas, que servem merenda escolar para  80 mil alunos do Distrito Federal (DF), através do PNAE. Outras 30 mil crianças se alimentam com os produtos da cooperativa beneficiadas pelo PAA. O gerente afirma que a destinação para os programas do Governo Federal garante a comercialização de grande parte da produção. A Copas paga R$ 0,795  por litro de leite, mais R$ 0,10  como incentivo í  qualidade. “Na Agrobrasí­lia vamos lançar mais duas bonificações para premiar os produtores que fornecem para o PNAE e PAA”, adianta. Marcos explica que os agricultores poderão receber até 30% a mais, de acordo com o volume de produção destinada aos programas.

A  participação da Copas na Agrobrasí­lia, com foco voltado aos programas do Governo Federal, está inserida no contexto da edição deste ano. A atenção especial ao setor leiteiro do DF tem como objetivo o aumento da quantidade e da qualidade da produção local para dar suporte í  crescente demanda no DF, que consome mais de 160 milhões de litros de leite por ano. Atualmente, apenas 22% desse total – 36 milhões de litros – são produzidos no distrito. O restante é importado de estados vizinhos.

A  Rota do Leite no Espaço de Valorização da Agricultura Familiar (EVAF) ocupará uma área de 1,2 mil metros quadrados, onde os expositores mostrarão os melhores insumos e equipamentos para a atividade. Será realizado ainda um Encontro de Negócios para viabilizar canais de comercialização entre produtores e laticí­nios. Os produtores terão, ainda, informações técnicas e demonstrações práticas de todos os estágios da cadeia produtiva: desde os métodos de higiene e alimentação, até a viabilidade econí´mica da produção, a gestão da propriedade e os processos de comercialização e industrialização do leite.

MDA na Agrobrasí­lia

Este será o terceiro ano consecutivo que o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) participa da grande feira de agronegócio do cerrado brasileiro, a Agrobrasí­lia 2012. Uma área de mais de mil metros quadrados será a vitrine de duas importantes polí­ticas públicas do Ministério: a linha de crédito Pronaf Mais Alimentos e a Rede Brasil Rural.

No estande do MDA, os agricultores familiares e demais visitantes presentes na feira vão poder conhecer, por meio de ví­deos e palestras, a ferramenta virtual Rede Brasil Rural, uma inovadora polí­tica do Ministério criada para organizar todas as etapas da cadeia produtiva dos empreendimentos da agricultura familiar – da produção ao mercado consumidor. â€œí‰ uma ação que visa aumentar a competitividade da agricultura familiar brasileira no mercado consumidor, numa ótica que eles possam não apenas conhecer a rede, mas também se inserir nesse processo”, enfatiza o coordenador da Rede Brasil Rural e do Programa Mais Alimentos do MDA, Marco Antí´nio Viana Leite.

Espaço da agricultura familiar com inovações

Os 43 mil metros quadrados destinados í  agricultura familiar na edição deste ano da Agrobrasí­lia servirão de roteiro obrigatório para quem deseja saber mais sobre o perfil da produção agrí­cola familiar do Cerrado. A novidade deste ano é a transformação dos circuitos temáticos em 13 rotas. Nesta edição, especificamente, o Espaço de Valorização da Agricultura Familiar (EVAF) terá como principais objetivos aprimorar a gestão da propriedade familiar rural, incrementar a comercialização da produção agrí­cola e o desenvolvimento rural, além de incentivar a busca por sustentabilidade. Mais do que mostrar novas tecnologias, a preocupação é abordar toda a cadeia produtiva da região.

De acordo com o coordenador do EVAF, Ricardo Magalhães, o intuito é ajudar o produtor rural em todas as etapas da produção e instigar a adesão de boas práticas agrí­colas nas propriedades rurais. “Vamos apresentar tecnologias de produção, custos e a viabilidade econí´mica da atividade, fechando o ciclo da cadeia com a comercialização dos produtos do campo. Vamos atuar, principalmente, no pós-porteira”, explica.

As rotas da agricultura familiar na Agrobrasí­lia 2012 são a da horticultura, leite, mel,  avicultura, ovinocultura, suí­no, floricultura,  piscicultura, frutas, agroecologia, organizações sociais, cooperativismo e do crédito rural.

Autor: ASSESSORIA
Fonte: O NORTíƒO

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top