Fortes preços internacionais podem ser bons sinais para as exportações de lácteos – eDairyNews Últimas notícias
Brasil |28 octubre, 2016

Indústria | Fortes preços internacionais podem ser bons sinais para as exportações de lácteos

A convergência dos preços mundiais dos produtos lácteos pode significar aumento das exportações norte-americanas e fortalecimento dos preços do leite, dizem os economistas da Universidade de Wisconsin, Mark Stephenson e Bob Cropp.

A convergência dos preços mundiais dos produtos lácteos pode significar aumento das exportações norte-americanas e fortalecimento dos preços do leite, dizem os economistas da Universidade de Wisconsin, Mark Stephenson e Bob Cropp.

“Será um Natal melhor do que o do último ano”, disse Setphenson. “Vemos a convergência dos preços do mercado mundial com os preços dos Estados Unidos. No resto do mundo aumenta e nós baixamos”. Exemplos: os preços do queijo Cheddar no Global Dairy Trade (GDT) na última semana ficaram em torno de US$ 1,50/libra comparado com os cerca de US$ 1,56/libra da Bolsa de Mercado de Chicago (CME-Chicago Mercantile Exchange). Os preços mundiais da manteiga ficaram em 1,80/libra no último GDT, e na CME o valor é US$ 1,78/libra. As exportações de leite em pó também estão se fortalecendo. Subiram 39% em agosto, e o México aumentou em 80% os pedidos. “Estou otimista, mais que isso, esperançoso, de que haverá mais exportações sem a assistência da CWT (Cooperatives Working Together)”, disse Stephenson. Isso em decorrência do fato de que a produção no mundo está diminuindo. A União Europeia instituiu um programa voluntário de gestão da produção no último trimestre deste ano, o que pode reduzir em até 3% o volume, lembrou Cropp. A previsão para a produção de leite na União Europeia, em 2017, também é de redução, enquanto problemas climáticos continuam afetando a atividade na Nova Zelândia e na Argentina. Cropp projeta os preços do leite Classe III em US$ 16/cwt no segundo ou terceiro trimestre de 2017, e US$ 17/cwt depois. “Isto é mais do que o projetado pelo Departamento de Agricultura (USDA), mas acredito que o USDA está exagerando no crescimento da produção de leite para o ano que vem”, justifica Cropp.

“Preços relativamente baixos da alimentação animal podem impulsionar a produção do leite de vaca”, avalia Stephenson. Mesmo assim continua otimista, uma vez que a previsão de preços altos em 2017 fará com que os compradores aumentem as encomendas para não serem pegos de surpresa.

http://terraviva.com.br/site/index.php?option=com_k2&view=item&id=8668:fortes-precos-internacionais-podem-ser-bons-sinais-para-as-exportacoes-de-lacteos

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas