Leites vegetais não substituem o de vaca, dizem especialistas - eDairy News

Leites vegetais não substituem o de vaca, dizem especialistas

Inicio Foros Tecnología Industrial Leites vegetais não substituem o de vaca, dizem especialistas

Etiquetado: ,

Este debate contiene 0 respuestas, tiene 1 mensaje y lo actualizó  lecheria hace 1 año, 4 meses.

Viendo 1 publicación (de un total de 1)
  • #51845

    Jefe de claves

    Abaixo ao leite da vaca! A nova onda de alimentação saudável praticamente decretou que ele fosse substituído por versões extraídas de castanhas, grãos e sementes. O motivo? O leite vegetal não tem lactose, o açúcar de leite animal — substância pela qual criou-se uma onda de ódio. O público natureba acatou a moda, mesmo que a caixa custe, em média, R$ 28 o litro – quase sete vezes mais que o tradicional.

    Segundo a Nielsen Company, empresa nova-iorquina de pesquisa de mercado, as vendas de leites vegetais nos Estados Unidos, saltaram de US$ 900 milhões para US$ 1,4 bilhões entre 2012 e 2016. Enquanto mercado do leite de vaca caiu 20% desde 2011 — número que irritou a indústria de laticínios americana.

    Por lá, um grupo de 32 parlamentares está exigindo que a Food and Drugs Administration (FDA), espécie de agência reguladora do país, retire dos rótulos de bebidas vegetais a palavra “leite”. Eles alegam que a definição desse termo é “secreção láctea retirada de uma ou mais vacas saudáveis”. O que sai de castanhas trituradas num processador, portanto, não poderia levar a nomenclatura.

    Extrato não é leite
    Um dos argumentos é de que o rótulo enganaria os consumidores, levando-os a crer que os produtos serviriam como substitutos equivalentes em nutrientes ao leite da vaca, o que, segundo especialistas, não é verdade. O leite, em geral, ainda é mais rico em proteínas que a maioria de seus primos vegetais e é também o alimento com maior concentração e biodisponibilidade de cálcio, segundo o médico Durval Ribas Filho, presidente da Associação Brasileira de Nutrologia.

    A melhor maneira de prevenir a osteopenia e osteoporose é ingerir cálcio e, nesse aspecto, o alimento com maior concentração e melhor biodisponibilidade é o leite e outros laticínios como o iogurte e o queijo. Os outros alimentos com boa quantidade de cálcio não têm boa biodisponibilidade e, consequentemente, sem os laticínios não é comum ingerir de mil a 12mil mg de cálcio por dia, que seria o ideal para adultos. Além disso, é um alimento com alto valor de proteínas de boa qualidade e de alto valor biológico, ou seja, com grande quantidade de aminoácidos. 

    Durval Ribas Filho

    No entanto, ele lembra que a ciência reforça que a lactose, de fato, deve passar longe das dietas de alérgicos à substância. Além disso, alguns estudos sugerem que leite em grande volume — mais de um copo e meio para as mulheres e três para os homens — pode favorecer o aparecimento de câncer e doenças cardiovasculares. “Trocar o leite de vaca pelos vegetais somente se você estiver ingerindo mais que essa quantidade”, recomenda Ribas Filho.

    O ortopedista do Hospital Santa Lúcia Julian Machado vai na mesma linha. “O leite é uma proteína animal para alimentação de filhotes. O que se faz de amêndoa é um extrato, não leite. Aquilo é misturado com água e batido num processador. Por sair um líquido de cor branca, eles chamam de leite”, comenta o especialista, membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia.

    Ainda que, segundo Machado, as bebidas possam ser introduzidas em uma alimentação saudável, ele não acredita que elas sejam substitutas do leite de vaca. “Podem ser complementares, funcionais, veganos. Mas não são substitutos. Assim como a carne de soja não substitui a carne de vaca”, opina. Ele acrescenta que, em uma dieta com restrição de lactose, os leites vegetais podem ser usados desde que se observe o consumo de cálcio diário, suplementando conforme a necessidade.

    Para a maioria dos seus pacientes, a nutricionista Marina Melo recomenda a substituição do leite da vaca pelas opções vegetais. “90% dos pacientes vão apresentar algum tipo de intolerância, ainda que discretas, como acne ou manchas na pele”, justifica. “Por isso, passo o leite vegetal, mas olhando caso a caso. Pacientes com problema na tireoide, por exemplo, não pode beber o leite de soja”, complementa.

    Além disso, como as bebidas não têm nem perto da quantidade de cálcio que o leite da vaca oferece – a não ser as versões enriquecidas com o nutriente -, ela costuma passar suplementos de cálcio aumentar a ingestão de cálcio em outros alimentos, como as folhas verdes escuras.

    “Mas não são bebidas equivalentes. O leite tem mais cálcio, mais proteína. Algumas bebidas vegetais têm outros nutrientes, dependendo da fonte. Mas não dá para dizer que são similares. Ela são um complemento da dieta”, frisa a especialista.

     

Viendo 1 publicación (de un total de 1)

Debes estar registrado para responder a este debate.


Top