Gir Leiteiro: saiba mais sobre a raça e sua excelência - eDairy News

Gir Leiteiro: saiba mais sobre a raça e sua excelência

O gado Gir Leiteiro é resultado de uma seleção feita entre a raça Gir, uma zebuína originária da Índia. Ele apresenta grande destaque em relação aos demais da mesma categoria por conta de sua excelência na produção de leite. Com diversos prêmios em torneios leiteiros, a raça é preferência entre grande parte dos produtores.

A facilidade do parto, longevidade e, principalmente, potencial produtivo fazem com que o Gir Leiteiro seja classificado como um gado de excelência. Veja, a seguir, a história desta raça no Brasil:
Gir Leiteiro no Brasil

Os primeiros exemplares do Gir Leiteiro chegaram ao Brasil por volta de 1906 em uma das importações de Gir feitas por importantes fazendeiros da época. Acredita-se que a primeira região a receber a raça foi o Triângulo Mineiro. Importações da Índia nos anos de 1930, 1955, 1960 e 1962 também foram muito importantes para o crescimento da raça no Brasil.

Por conta das semelhanças climáticas em relação à Índia, a raça se adaptou muito bem ao Brasil e, por isso, pôde reafirmar suas características marcantes de produtividade.

Após isso, o Gir Leiteiro passou a destacar-se entre os demais Gir e tornou-se referência em produção leiteira no país.
Características físicas

Gir Leiteiro

A vaca Gir Leiteiro tem características físicas bem marcantes. Ela deve apresentar ossadura forte e limpa, grande capacidade respiratória, cardíaca e digestiva, e garupa ampla. A musculatura deve ser pouco evidente, mas bem desenvolvida, principalmente no bordo superior.

O dorso-lombo deve ser longilíneo, quase retilíneo, amplo e forte. Os pelos são finos, curtos e sedosos, com pele preta ou escura, proporcionando alta resistência à incidência solar. O comprimento deve, necessariamente, ser compatível com a idade do animal para que sua produção de leite seja satisfatória.

O sistema mamário deve apresentar úbere amplo, comprido, largo e profundo, com grande capacidade de armazenamento de leite. O ligamento central precisa ser forte e bem evidente para sustentar o úbere e está diretamente relacionado à longevidade e permanência da vaca no rebanho. Tetas íntegras e simétricas, com aproximadamente 6 cm de comprimento, centradas no quarto e bem espaçadas são comuns entre os exemplares da raça.
Diferencial

Como já dito, o maior diferencial do Gir Leiteiro é sua grande capacidade de produção de leite. Ele é reconhecidamente o zebuíno de maior produtividade em clima tropical. O leite produzido pela raça é de alta qualidade nutricional, com grande porcentagem de gordura e proteínas. Por este motivo, ela é muito visada na indústria de laticínios. Nos últimos torneios entre gados produtores de leite, já foram registrados animais dessa raça que produziram até 90 quilos de leite, sendo mais uma grande qualidade.

Além disso, o Gir Leiteiro tem uma resistência muito alta a endoparasitas e ectoparasitas. Por conta disso, necessita de muito menos medicamentos e carrapaticidas, que podem até deixar resíduos no leite produzido.

Agora que você já conhece a história e todo o diferencial do Gir Leiteiro, que tal conhecer os animais? Entre em contato conosco e agende sua visita.

http://www.fazendasreunidashd.com.br/gir-leiteiro-saiba-sobre-raca-excelencia/

Tags:
Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top