Gisele Loeblein: referências no leite colocadas em xeque

Gisele Loeblein: referências no #leite colocadas em xeque

Marcas de cooperativas eram citadas como confiáveis. É sobre esse conceito de porto seguro que descobertas recentes têm efeito.

O leite produzido no Estado voltou às manchetes, por conta de problemas detectados no caminho antes de chegar à indústria. Do ponto de vista do consumidor, o impacto neste momento é da falta de referência.

Desde que o Ministério Público Estadual (MPE) iniciou as ações da Leite Compen$ado, no ano passado, as cooperativas viraram sinônimo de confiança por não estarem incluídas nas fraudes apuradas. Com um controle maior do processo e tendo os produtores como “donos” do negócio, passaram ao largo do problema.

Informalmente, as marcas das 11 unidades de cooperativas que processam 6,3 milhões de litros de leite por dia no Estado – 63% do total – eram citadas como confiáveis. É sobre esse conceito de porto seguro que as descobertas recentes têm efeito.

Do ponto de vista técnico, existe diferença entre as ações do MPE, que verificaram fraudes sistemáticas e continuadas, confirmadas por testes laboratoriais e escutas telefônicas, e o problema apontado nos postos de refrigeração da Piá e da Santa Clara. Do ponto de vista do consumidor, vira uma coisa só.

– Há um impacto negativo forte, comercialmente falando, na imagem do produto – avalia Jorge Rodrigues, presidente da Comissão do Leite da Federação da Agricultura do Estado (Farsul).

O caminho para resgatar a confiança passa, necessariamente, pela transparência das informações. As cooperativas afirmam que exames realizados não apontaram nenhum problema.

– É um caso único e isolado. Resta às cooperativas esclarecer e mostrar o que houve – afirma Vergilio Perius, presidente do sistema Ocergs/Sescoop.

 

Fonte ZH

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top