#GO: Agrodefesa bloqueia trí¢nsito de animais não vacinados – eDairyNews Últimas notícias
Sin categoría |10 julio, 2012

Negócio | #GO: Agrodefesa bloqueia trí¢nsito de animais não vacinados

A entrada e a saí­da de bovinos e bubalinos das propriedades rurais estão bloqueadas para os produtores que não vacinaram…

A entrada e a saí­da de bovinos e bubalinos das propriedades rurais estão bloqueadas para os produtores que não vacinaram o rebanho contra a febre aftosa. Criadores que estiverem nesta situação já não conseguem emitir a Guia de Trí¢nsito Animal (GTA) e nem receber animais de outras propriedades.

De acordo com o gerente de Sanidade Animal da Agíªncia, Antí´nio do Amaral, o sistema, que até o ano o passado era bloqueado apenas para a saí­da de animais da propriedade, neste ano, foi ampliado para forçar o produtor inadimplente a regularizar a situação junto í  Agrodefesa.

Segundo informações da Agíªncia, apenas 0,8% dos pecuaristas estão inadimplentes. Eles devem procurar as Unidades Operacionais Locais da Agrodefesa para entregar a Declaração de Vacinação e pagar a multa de R$ 60,00 pelo atraso. Já os produtores que deixaram de vacinar os rebanhos de bovinos e/ou bubalinos terão que acertar o auto de infração e pagar multa de R$ 7, por cabeça não vacinada.

E também terão que requerer a autorização da Agíªncia para a compra da vacina, e agendar vacinação assistida por um fiscal da Agrodefesa na propriedade. A meta é não deixar nenhum animal sem a vacina em todo o Estado, mantendo o objetivo de alcançar o status de zona livre da febre aftosa sem vacinação até 2015.

Atenção maior
A Agrodefesa já identificou todas as propriedades inadimplentes que serão fiscalizadas uma por uma, no caso de o proprietário não procurar a Agíªncia. “Na segunda etapa da campanha, marcada para novembro, esses produtores que tiveram a vacinação assistida receberão uma atenção maior por causa da inadimplíªncia registrada em maio”, justifica o gerente.

A mudança nesta ação especí­fica realizada pela Agrodefesa facilitará o trabalho dos fiscais estaduais agropecuários, que terão mais facilidade de concluir a meta de vacinação de 100% do rebanho, e promoverá melhoria de atendimento ao produtor, aumentando também as vigilí¢ncias epidemiológica e sanitária para os demais programas de defesa sanitária da Agíªncia.

Fonte: Governo de Goiás

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas