Governo de MG busca parceria de instituições privadas para reforçar programa do #leite

Governo de MG busca parceria de instituições privadas para reforçar programa do #leite

 

 

A união de forças do Governo do Estado de Minas Gerais e instituições privadas, com o objetivo de fortalecer o programa Minas Leite, da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), será anunciada quinta-feira, 3 de julho, na abertura da 45ª Exposição Agropecuária de Governador Valadares. Durante o evento, que terá a presença do governador Alberto Pinto Coelho, haverá a assinatura de um Termo de Cooperação Técnica com a participação da Seapa e suas vinculadas Emater-MG e Epamig, do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo de Minas Gerais (Sescoop/Ocemg) e Sindicato das Indústrias de Laticínios do Estado de Minas Gerais (Silemg).

O objetivo do Minas Leite (Programa Estadual da Cadeia Produtiva do Leite) é promover a qualidade de vida dos produtores e suas famílias, por meio da qualificação gerencial e técnica dos sistemas de produção de leite, proporcionando-lhes ganhos econômicos, sociais e ambientais. Atualmente, o programa atende a 1.301 propriedades mineiras cuja produção média é de até 200 litros de leite, tendo na atividade a sua principal base econômico-financeira.

As instituições que compõem a parceria para expansão do Minas Leite no Estado devem elaborar uma agenda semestral de atividades relativas à implantação e ao acompanhamento das ações do programa nos municípios onde tenham atuação em comum. Também de acordo com o documento, a Secretaria da Agricultura responde pela gestão e supervisão das ações executadas pelas parceiras e vai elaborar anualmente a avaliação dos índices alcançados pelos produtores participantes do programa.

Além de fornecer aos parceiros informações relacionadas à atividade leiteira, a Seapa, por intermédio da coordenação do Minas Leite, realizará acompanhamento técnico às propriedades participantes do programa. Promoverá também dias de campo para os produtores, técnicos e representantes das instituições parceiras com o objetivo de difundir a tecnologia e avaliar os resultados alcançados.

Parceria público-privada

O acordo confirma a Emater como responsável pelas ações de assistência técnica aos produtores e fornecedores de leite que aderirem ao Minas Leite. Além disso, a Seapa garantirá a capacitação das instituições parceiras, garantindo o uso da metodologia adequada (software) nas novas propriedades a serem assistidas.

A Epamig deve manter os técnicos das instituições parceiras atualizados sobre as novas pesquisas aplicadas à bovinocultura. A empresa também participará dos dias de campo e outros eventos relacionados ao Minas Leite.

Já o Sescoop/Ocemg e o Silemg deverão dar suporte na realização de programas de capacitação nas fazendas experimentais da Epamig para os técnicos das cooperativas parceiras no programa Minas Leite. Também vão apoiar e patrocinar a publicação de material técnico e de divulgação do programa, bem como contribuir na realização de eventos do programa.

Segundo a assessora técnica da Pecuária da Seapa, Alessandra Botelho, o Minas Leite tem intensificado suas ações por meio de parcerias. Ela diz que o modelo proporciona bons resultados, e um dos exemplos é o trabalho desenvolvido na região Leste do Estado, onde serão diagnosticadas 150 propriedades leiteiras por meio da parceria com o Laticínio Porto Alegre.

Para o secretário André Merlo, o Minas Leite é um bom exemplo da eficiência das parcerias público-privadas no desenvolvimento de programas e ações do agronegócio. “A assinatura do Termo de Cooperação Técnica entre o Estado, por meio da Seapa e vinculadas, com o Sescoop/Ocemg e o Silemg deverá contribuir para a expansão do programa no Estado, atendendo a um maior número de pequenos e médios produtores rurais de leite”, explica.

Reativação de escritório

Durante a solenidade de abertura da 45ª Expoagro de Governador Valadares, também será assinado pelo secretário André Merlo e o presidente da Emater, José Ricardo Ramos Roseno, o Convênio de Prestação de Serviços de Assistência e Extensão Rural no Município de Governador Valadares. Por meio do documento fica assegurada a retomada dos serviços da Emater no município por meio da parceria da empresa com a União Ruralista Rio Doce (URRD) e Rede Sicoob (Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil).

O secretário André Merlo diz que “a reativação do escritório atende a uma solicitação da sociedade, que reconhece a importância dos serviços prestados pela Emater ao desenvolvimento do agronegócio e à organização dos produtores rurais no município e região”.

Cooperação para pesquisa

Na abertura da Expoagro 2014 de Governador Valadares será firmado também um acordo de cooperação técnica para o desenvolvimento de pesquisa e transferência de tecnologia entre a Universidade Vale do Rio Doce (Univale) e a Epamig, com a participação da Secretaria da Agricultura. O documento será assinado pelo secretário André Merlo, diretor de Operações Técnicas da Epamig, Plínio César Soares, e reitor da Univale, José Geraldo Lemos do Prata. A parceria possibilitará o intercâmbio técnico-científico nas áreas de ensino, pesquisa, extensão e do desenvolvimento do agronegócio regional.

Fonte: Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais.

 

 

 

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top