ÔĽŅ Governo entrega analisadores de leite a cooperativas do ES

Governo entrega analisadores de leite a cooperativas do ES

Representantes de cooperativas de latic√≠¬≠nios se reuniram semana passada para discutir medidas que melhorem a qualidade do leite produzido no Esp√≠¬≠rito Santo. A 21√ā¬™ Reuni√£o do Leite foi realizada na Cooperativa de Latic√≠¬≠nios de Alfredo Chaves, Sul do Estado, e o principal ponto debatido foi a Instru√ß√£o Normativa 62 (IN62), pela qual cada produtor ter√° a qualidade do seu leite analisado separadamente, antes de misturar seus produtos em um resfriador.

Durante o evento, a Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) realizou a entrega de sete analisadores de leite a cooperativas, com investimento total no valor de R$ 32.100,00 oriundos de emenda parlamentar estadual.

A preocupação dos produtores de leite com a IN 62, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), é grande, pois ela oficializa os métodos analí­ticos para análises microbiológicas para controle de produtos de origem animal. Ou seja, todo produtor terá sua produção analisada individualmente, elevando os custos finais.

Para o presidente da Organiza√ß√£o das Cooperativas Brasileiras no Esp√≠¬≠rito Santo (OCB/ES), Esth√©rio Colnago, √© necess√°rio encontrar uma solu√ß√£o para que o produtor n√£o seja prejudicado com a IN 62. “Al√©m da Instru√ß√£o Normativa, a integra√ß√£o das cooperativas para discutir o que as une e o que as separa, √© de extrema import√≠¬Ęncia e muito positiva para o Sistema Cooperativista do Estado. Devemos lembrar que nossos concorrentes est√£o fora das cooperativas e temos que nos unir e promover esses encontros com mais frequ√≠¬™ncia para enfrentar o mercado”, destacou.

Segundo o gerente de pecu√°ria Estadual, Pedro Cani, a tarefa a ser cumprida pelas ind√ļstrias de latic√≠¬≠nios vai aumentar significativamente os custos. “Atualmente, essas ind√ļstrias fazem cerca de quatro mil an√°lises no Estado, mas poderia saltar para 14 mil. Se, por um lado, √© perverso para as ind√ļstrias, por outro, tem o lado positivo, j√° que, estimula os produtores a melhorarem a qualidade de sua produ√ß√£o”, destacou Cani. “Para produzir com qualidade basta ter higiene na ordenha e sa√ļde das vacas, ou seja, n√£o implica em grandes investimentos para os pequenos criadores”, complementou.

Entrega dos analisadores

Com recursos de emenda parlamentar estadual, a Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) entregou analisadores de leite a seis cooperativas capixabas. O investimento total ficou em R$ 32.100,00.

Para o secret√°rio da Agricultura, Enio Bergoli, √© importante fortalecer os pequenos produtores de leite para melhorar a qualidade da produ√ß√£o capixaba. “A pecu√°ria leiteira √© uma das atividades mais importantes para o desenvolvimento da nossa agricultura, especialmente aquela praticada em pequenas propriedades. Por isso, estamos empenhados em beneficiar pequenos produtores com acesso √≠¬† tecnologia para melhorar a qualidade do leite e aumentar a produtividade”, explica.

Uma das beneficiadas foi a Cooperativa de Latic√≠¬≠nios de Alfredo Chaves (Clac), que recebeu dois analisadores de leite. Segundo o gerente industrial Eleonardo Ant√≠¬īnio Piassi, fica bem mais pr√°tico fazer a rastreabilidade no campo. “Com o analisador, podemos saber rapidamente qual leite apresenta problemas e, ent√£o, n√£o vamos misturar o produto com o dos outros produtores para n√£o afetar a qualidade final”. Um exemplo, segundo Piassi, √© quando o produtor adiciona √°gua ao leite, o que √© facilmente detectado com o analisador.

Cooperativas beneficiadas

Cooperativa Agropecuária do Norte do Espí­rito Santo (Veneza)
Cooperativa de Laticí­nios de Alfredo Chaves (Clac)
Cooperativa Agr√°ria Vale do Itabapoana (Cavil)
Cooperativa de Laticí­nios de Mimoso do Sul (Colamisul)
Cooperativa de Laticí­nios Selita
Coopetativa Agr√°ria Mista de Castelo (Cacal)

Fonte: Assessoria

Toda reclama√ß√£o originada das informa√ß√Ķes contidas no site de eDairy News ser√° submetida √† jurisdi√ß√£o dos Tribunais Ordin√°rios do Primeiro Distrito Judicial da Prov√≠ncia de C√≥rdoba, Rep√ļblica Argentina, sediado na Cidade de C√≥rdoba, com exclus√£o de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Crit√©rios na modera√ß√£o de coment√°rios em termos de publica√ß√£o e Not√≠cias de produtos em todas as suas publica√ß√Ķes.

  • No s√© considerar√°n insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador √≥ editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirma√ß√£o de moderador.
  • Cr√≠ticas destructivas infundadas e gratuitas, express√Ķes de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xen√≥fobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar v√≠nculos de p√°ginas web sem links para o tema, corre√ß√Ķes eletr√īnicas, etc ...)
  • Coment√°rios que n√£o tem sentido com a nota no setor l√°cteo.

ÔĽŅ
Top