Governo federal anuncia medidas para beneficiar produtores de leite, por exemplo, bloqueio da importação do produto – eDairyNews Últimas notícias
Brasil |21 octubre, 2016

Leite | Governo federal anuncia medidas para beneficiar produtores de leite, por exemplo, bloqueio da importação do produto

Diante de tantas notícias negativas para o produtor de leite, com queda de preço pago pelas empresas e indústrias, surge uma boa perspectiva. Ontem, durante reunião com a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul, o governo federal anunciou que vai bloquear a importação do leite em pó, especialmente do Uruguai.

Além disso, o governo também informou que não poderá mais ser feita a adição de água no leite em pó e o produto ser vendido no Brasil na forma de UHT.

Esse último processo estava liberado para a região Nordeste brasileira, mas após a mistura de água no leite em pó, o alimento voltava para o restante do país e concorria com preço desleal. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Augusto Pestana, Remi Beck, acredita que num período de dois meses haverá melhora de preço pago para o agricultor em função das mencionadas medidas.

Isso porque, a importação de leite e o processo de mistura do produto em pó são as principais queixas para a atual queda no valor pago ao produtor. Remi Beck comenta que na região de Ijuí, no momento, muitos agricultores recebem cerca de 1 real por litro. Recentemente esse valor esteve acima de 1 real e 50 centavos. Hoje, às 14 horas, representantes da Fetag e do grupo Construindo Leite, da região de Ijuí, participam de reunião com a direção da CCGL, na sede da cooperativa, em Cruz Alta. O objetivo é saber a posição da CCGL quanto a estas questões.

Para melhorar o pagamento do leite ao agricultor, o governo federal também deve comprar o produto em pó, a fim de retirar essa parcela do mercado e dar mais saída para o que é produzido nas propriedades.

http://www.radioprogresso.com.br/noticia/25977/governo-federal-anuncia-medidas-para-beneficiar-produtores-leite-por-exemplo-bloqueio-importacao-do-produto

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

12 Comentarios

  • Se o produtor brasileiro não tem competência para exportar o leite mesmo com o dólar alto, a população não merece pagar mais caro pelo litro como vinha pagando.
    O Brasil precisa abrir seu mercado para pressionar todos a trabalharem sob competição como ocorre no mundo todo, caso contrario seguiremos como sempre: acomodados.

    • Amigo, vc não tem noção como o pecuaristas leiteiro sofre nesse país. Imagina uma atividade onde vc trabalha 365 dias do ano. Sem férias ou décimo terceiro. Tendo que lidar com as adversidades do tempo e o sobe e desce de comodites que influenciam todo o custo de produção. Falar que temos que ser mais competitivos mas sendo que não tem.justiça nessa competição l. Não aqui no Brasil. Fique na sua e não atrapalhe uma atividade que indiretamente vc tb depende !!!

    • você é um retardado, só sabe quantos tetos tem uma vaca porque certamente viu pela tv, quem não da valor para o produtor que sofre de segunda a segunda, não tem que pagar R$ 5 pelo litro tem que pagar R$10 R$ 20

      • É isso aí Lucas,tem gente que não sabe o que falar, então fica falando bobagem, com certeza não tem noção do que é trabalhar com isso, o mair esforço feito por eles deve ser abrir a caixa de leite e reclamar do preço.

  • Isto sim é estar atento à cadeia produtiva do leite. Nunca gostei muito de subsídios como política de governo, no entanto em nome da sustentabilidade do negócio leite no Brasil creio que esta intervenção é altamente positiva para regular o mercado evitando que ao mesmo tempo o preço do produto dispare na prateleira e que o produtor preserve sua renda e possa seguir investindo na melhoria da produção.

  • Cláudio….
    Sou produtor de leite, só nós que trabalhamos no dia-dia sabemos o quanto é difícil produzir um único litro de leite. Faça chuva, sol, granizo não importa estamos todos os dias trabalhando em dois períodos pra tirar nosso sustento. Esses R$ 0,50 que baixou foi tirado mais do que era o lucro, pois você por acaso sabe quanto custa um kg de ração, ou quanto gastamos com energia elétrica, medicamentos, custos com ensilagem, formação de pastagens…. Viu quanta coisa temos que nos preocupar… Não somos nós os culpados pelos altos preços nas prateleiras, pois enquanto ganhavamos em torno de R$ 1,50 nas prateleiras passava de R$ 5,00. Por favor valorizem quem trabalha no campo pra produzir este alimento tão importante. Essas mudanças irão surtir efeito, porque se continuasse baixo quantas pessoas iriam abandonar a produção de leite.
    Parabéns ao governo federal pela iniciativa e que possamos continuar nesta atividade por muito tempo ainda.

    • Geralmente quem não conhece a realidade do produtor de leite fala bobagem Cristian. Mas fica tranquilo que pelo jeito o governo está atento a competição desleal da importação. Só pra quem sabe e conhece a realidade do setor sabe a dificuldade que os produtores enfrentam diariamente para produzir. Todos eles merecem seu reconhecimento e precisamos sim cobrar cada vez mais produto de qualidade, mas respeitando o nosso amigo produtor de leite que fundamental socialmente e economicamente para o Brasil.

  • Me desculpe Claudio mas acho q vc entende mto pco do que é ser um Produtor de leite no Brasil. Se a populaçao não pode pagar mais pelo litro de leite o produtor por sua vez não merece ter que sustenta-lo ou pagar para produzir como esta acontecendo agora.

  • Engraçado que ninguém reclama em pagar entorno de R $ 6,00 em pouco mais de meio litro de cerveja… e acha dificil pagar 2,00 em um litro de leite… Cláudio acorda… Vc não sabe do sofrimento do homem do Campo? Procure se informar… e culpa de cidadão como voce que nosso país caminha de lado

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas