Iagro prorroga vacinação contra aftosa e brucelose no Pantanal

Iagro prorroga vacinação contra aftosa e brucelose no Pantanal

Fonte: Assessoria de Imprensa

Edemir Rodrigues

Atendendo a pedido dos produtores rurais do baixo Pantanal, onde ocorre uma das maiores enchentes da década, A Agência Estadual de Defesa Sanitária, Animal e Vegetal (Iagro) prorrogou a vacinação contra a febre aftosa até 30 de julho e contra a brucelose até 15 de agosto. A portaria nº 3601, assinada pelo diretor-presidente do órgão, Luciano Chiochetta, foi publicada no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (27.6).

A medida é em caráter excepcional, considerando as dificuldades de manejo do gado no período de inundação, que obrigou os pantaneiros de Corumbá a movimentar para áreas altas, até agora, mais de 1 milhão de animais. O presidente do Sindicato Rural do município, Luciano Leite, estima que mais 300 mil serão retirados das regiões do Jacadigo e Nabileque, em julho. O rebanho de Corumbá é o maior do Estado, com dois milhões de cabeças.

“A prorrogação é uma forma de atendermos às normas da Iagro na parte sanitária, diante das dificuldades de reunir o gado com a chegada das águas nas áreas mais ao sul, onde esperamos uma cheia forte do Rio Paraguai associada com as inundações do Rio Tucavaca (Bolívia)”, explicou o dirigente ruralista. “Na realidade, a situação é geral. As áreas mais altas (Paiaguás e Nhecolândia), ainda concentram muita agua e o produtor não consegue trabalhar o gado.”

A ampliação do calendário de vacinação no Pantanal (referente a etapa de maio), segundo a portaria da Iagro já em vigor – os produtores terão até 15 de agosto para o registro do rebanho vacinado -, atende pedidos da Federação de Agricultura e Pecuária (Famasul) e Sindicato Rural de Corumbá, com anuência da Superintendência Federal de Agricultura (SFA/MS), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

http://www.correiodecorumba.com.br/?s=noticia&id=30148

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.


Top