Cí¢mara setorial do leite debate excesso importação uruguaia

#Importação de leite: Cí¢mara setorial do leite debate excesso da importação uruguaia

Para presidente da OCB, volume de compra corresponde ao de 18 mil produtores brasileiros.por Agíªncia Estado
Nesta quarta-feira (23/5), a cí¢mara setorial do leite se reunirá com os ministros da Agricultura, Mendes Ribeiro (PMDB-RS), e do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas (PT-RS), para discutir a situação do mercado nacional perante o crescimento da importação do leite uruguaio. O encontro tem como objetivo alinhar um pacote de polí­ticas e estratégias – adotado junto com o Governo Federal – que ajude as cooperativas de laticí­nios nacionais a contornarem os impactos causados por este aumento.

A reunião acontece í s 10h na sede da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), em Brasí­lia (DF). Para discutir o assunto, o grupo espera atrair cerca de 60 pessoas, entre elas, lí­deres das cooperativas, representantes do setor lácteo e parlamentares. A OCB lembra que nos últimos doze meses, a produção brasileira de leite recuou 2%, contrariando a média dos últimos 20 anos, quando o crescimento anual constante foi de 5,5%.

A entidade diz que mesmo com a menor oferta, o consumo vem aumentando, porém, nos últimos meses, este crescimento está baseado nas importações. Os levantamentos do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) mostram que o volume importado de leite em pó do Uruguai, nos primeiros quatro meses de 2012, foi de 15,3 mil toneladas.

Segundo o presidente da OCB, Márcio Lopes de Freitas, apenas as importações de leite em pó uruguaio e de queijo argentino (88,8 mil toneladas) somados, no perí­odo, totalizam o equivalente a 1,8 milhão de litros de leite por dia. O volume seria igual í  produção total da sexta maior processadora de leite do Brasil. “Esse montante corresponde ao volume de 18 mil produtores brasileiros, que deixam de vender sua produção, gerando crise no mercado interno”, afirma Lopes.

Ele também cita dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatí­stica (IBGE) sobre a importí¢ncia do setor lácteo no paí­s, onde há, aproximadamente, 1,3 milhão de produtores, dos quais cerca de 70% são considerados pequenos proprietários. O número de pessoas envolvidas diretamente pelo segmento (famí­lias de produtores) chega a 5,3 milhões. “Esses números indicam que pelo menos 3% da população brasileira depende, em algum grau, da produção de leite”, afirma o dirigente.

Setor Lácteo e o Novo Código Florestal

Na reunião também estará presente o deputado federal Paulo Piau (PMDB-MG), relator do projeto do novo Código Florestal, que fará uma apresentação sobre as mudanças na legislação.

http://revistagloborural.globo.com

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top