Importações voltam a crescer, mas ainda são menores do que 2017

Importações voltam a crescer, mas ainda são menores do que 2017

Os dados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) apontam para um novo aumento das importações de derivados lácteos, com crescimento de 12% em relação a abril no volume em equivalente-leite importado em maio; no entanto, em relação a maio de 2017, o volume ainda é cerca de 16% menor.

Ao mesmo tempo, as exportações caíram 56% em relação ao volume exportado em abril e quase 70% em relação a maio de 2017. Assim, o saldo da balança em equivalente leite foi de 99 milhões de litros de leite no país em maio, 19% pior que em abril. Observe a evolução do saldo comercial da balança láctea, em equivalente leite, no gráfico 1.

Gráfico 1. Saldo mensal da balança comercial brasileira de lácteos. Fonte: Elaborado pelo MilkPoint a partir dos dados da Secex.

O volume de leite em pó integral importado ficou próximo ao de abril (cerca de 6,5 mil toneladas), enquanto ocorreu um forte crescimento das importações de leite em pó desnatado, que cresceram cerca de 80% em volume, atingindo 2,1 mil toneladas. As manteigas tiveram uma queda de 36%, com 428 toneladas importadas. Já nos queijos, foram importadas 2,2 mil toneladas (+5% em relação ao volume verificado em abril), aumento também observado no soro de leite (crescimento de 21%), totalizando 1,7 mil toneladas importadas. Confira na tabela abaixo as informações detalhadas sobre a balança comercial láctea em maio.

Tabela 1. Balança comercial láctea em março de 2018. Fonte: Elaborado pelo MilkPoint a partir dos dados da Secex.

Para analisarmos o impacto das importações de derivados lácteos em volume no mercado nacional, utilizamos os dados de captação formal mensal de leite em 2017 segundo o IBGE e calculamos, mês a mês, a participação do volume importado sobre a oferta nacional de leite. O resultado, apresentado no gráfico 2, mostra que o aumento do volume importado no meio do ano e a redução sazonal da produção aumenta a participação das importações no mercado nacional – de 2,6% em janeiro para cerca de 5,2% em maio.

Gráfico 2. Participação das importações no mercado lácteo brasileiro. Fonte: Elaborado pelo MilkPoint a partir dos dados da Secex e do IBGE.

https://www.milkpoint.com.br/noticias-e-mercado/giro-noticias/importacoes-voltam-a-crescer-mas-ainda-sao-menores-do-que-2017-208544/

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top