Inflação de alimentos na América Latina e Caribe é a mais alta do ano

# Inflação de alimentos na América Latina e Caribe é a mais alta do ano

De acordo com a FAO, variação anual foi de 8,9% em junho. Inflação geral regional, no entanto, recuou de 6,9% para 6% no semestre.

A inflação anual de alimentos na América Latina e no Caribe atingiu seu maior ní­vel ao longo deste ano ao registrar uma variação de 8,9% em junho, na comparação com igual míªs do ano anterior, informou nesta segunda-feira (6) o escritório regional da Organização para Agricultura e Alimentação das Nações Unidas (FAO).

O indicador é 0,8 ponto percentual maior que o reportado em maio, mas bastante próximo do ní­vel registrado em janeiro de 2012 (8,7%).

Levando em consideração apenas os paí­ses com aumento no í­ndice de preços dos alimentos, o destaque de alta fica com a carne de frango, tomate e cebola. Os únicos paí­ses da região que apresentaram variação negativa foram El Salvador e Paraguai.

Com relação aos paí­ses, os maiores aumentos de preços nos alimentos foram registrados na Venezuela (27,2%), Argentina (11,1%), Panamá (9,4%), México (8,5%), Nicarágua (8%) e Brasil (7,3%).

No Brasil e no México, a inflação anual de alimentos subiu mais de um ponto percentual com relação ao reportado em maio de 2012, destacou a FAO.

Contudo, a inflação geral regional segue em trajetória descendente, tendo registrado recuou de 6,9% para 6% entre janeiro e junho passado, um ní­vel não observado desde abril de 2009, de acordo com a FAO.
Fonte: G1, com informações da France Presse

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.


Top