Justiça mantém suspensa venda da Itambé

Justiça mantém suspensa venda da Itambé

No mês passado, duas semanas após a compra da Itambé pela Lactalis, um negócio estimado em quase R$ 2 bilhões, a Justiça suspendeu a operação

A Justiça manteve a suspensão da venda do laticínio mineiro Itambé para a francesa Lactalis. A decisão partiu do juiz Luis Felipe Ferrari Bedendi, da 1ª Vara Empresarial de São Paulo, o mesmo que concedeu a liminar em dezembro suspendendo a operação.

A decisão foi uma resposta ao pedido de recurso feito pela Cooperativa de Produtores de Leite de Minas Gerais(CCPR), que vendeu a Itambé para os franceses. Ainda cabe recurso.

No mês passado, duas semanas após a compra da Itambé pela Lactalis, um negócio estimado em quase R$ 2 bilhões, a Justiça suspendeu a operação.

Na ocasião, quem pediu a liminar para paralisar o negócio foi a Vigor. A empresa era dona de 50% da Itambé até 4 de dezembro, quando a CCPR (dona dos outros 50%) exerceu seu direito de preferência de compra e ficou com 100% do laticínio.

No dia seguinte, porém, a CCPR anunciou a venda da totalidade da Itambé para a Lactalis, movimentação que a Vigor considerou como violação do acordo de acionistas.

http://www.otempo.com.br/capa/economia/justi%C3%A7a-mant%C3%A9m-suspensa-venda-da-itamb%C3%A9-1.1562204

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top