Lactalis busca consolidação no mercado brasileiro de queijos – eDairyNews Últimas notícias
Brasil |6 junio, 2016

Indústria | Lactalis busca consolidação no mercado brasileiro de queijos

Desde que chegou ao Brasil em agosto de 2013, a francesa Lactalis deu sinais claros de que tinha grandes ambições para o mercado de queijos do país.

 
Desde que chegou ao Brasil em agosto de 2013, a francesa Lactalis deu sinais claros de que tinha grandes ambições para o mercado de queijos do país. Quase três anos depois, a companhia – fundada em 1933 em Laval, na França, como uma pequena fábrica de queijos artesanais – dá passos importantes para buscar se consolidar como líder no segmento no Brasil.

A empresa, que em 2013 comprou a Balkis e no ano seguinte os ativos de lácteos da BRF e fábricas da LBR, iniciou no país a produção de muçarela fresca com a marca Galbani, tradicional na Itália e em outros países europeus. Além disso, está começando a fabricar queijos muçarela e prato, em peça, com a reconhecida marca francesa Président em unidades brasileiras.

A muçarela fresca está sendo produzida na fábrica da Lactalis em Santo Antônio do Aracanguá (SP). Já os queijos muçarela e prato, em peça com a marca Président, são fabricados nas plantas de Ijuí e Três de Maio, ambas no Rio Grande do Sul, e também na unidade paulista.

O CEO da Lactalis do Brasil, o polonês Marek Warzywoda, é econômico nas informações sobre as novas linhas de produção no país, mas não esconde o entusiasmo com o potencial de crescimento no mercado brasileiro de queijos.

Para produzir a muçarela fresca Galbani no Brasil, a Lactalis reorganizou a fábrica de Santo Antônio do Aracanguá, onde foram instalados equipamentos importados da Itália. A Lactalis adquiriu a Galbani, líder em queijos na Itália em 2006. Hoje, o grupo francês tem 20 fábricas no mundo produzindo itens da marca italiana.

A crise no Brasil não amedronta a Lactalis. De acordo com Warzywoda, o interesse pela muçarela fresca cresce no mundo todo, independentemente da situação macroeconômica. Numa primeira etapa, a capacidade de produção de muçarela fresca com a marca italiana no Brasil será de 300 a 400 toneladas para um período de 12 meses. Mas o executivo avalia que haverá espaço para volumes maiores e diz que a empresa tem flexibilidade para produzir mais se houver demanda. O produto será vendido no varejo e no food service. Inicialmente, será distribuído no Estado de São Paulo, mas o plano é ter distribuição nacional.

Sobre a produção de muçarela e queijo prato com a marca Président no país, o CEO da Lactalis do Brasil, novamente, revela pouco. Foram necessários investimentos em equipamentos nas unidades e feitas adaptações em linhas já existentes, diz. O alto consumo do muçarela no país surpreende Warzywoda, que admite que a capacidade de produção desse item é elevada. Segundo ele, os dois produtos se enquadram na categoria commodities e serão comercializados no varejo, em peça para fatiamento ou já fatiados, em todo o país. Os queijos finos da marca Président, como brie, camembert, continuarão a ser importados da França.

A visão da Lactalis, afirma Warzywoda, é que “para ser número 1 no mercado de queijo local, é preciso ter a possibilidade de produzir marcas locais mas também internacionais nesse mercado”. Ademais, é preciso “aproveitar a oportunidade de usar matéria-prima local, para ter competitividade”, acrescenta.

De fato, a decisão de passar a produzir queijos muçarela e prato com a marca Président no Brasil era uma passo natural para a Lactalis. Isso porque, ao adquirir os ativos de lácteos da BRF, foi acordado que a francesa usaria a marca Sadia para esses queijos por um período determinado. Quando essa transição acabar, a marca Sadia não será mais utilizada pela Lactalis em seus queijos.

Segunda maior na captação de leite no país, a Lactalis produz queijos em cinco de suas 17 fábricas de lácteos no Brasil e tem duas marcas locais para esse produtos, Balkis, focada em São Paulo, e Boa Nata, com presença em Minas Gerais e Rio de Janeiro, principalmente. No mundo, a francesa, que é dona da Parmalat, tem mais de 200 unidades de produção em 42 países, e captou 15,6 bilhões de litros de leite em 2015.

http://www.milkpoint.com.br/industria/cadeia-do-leite/giro-de-noticias/lactalis-busca-consolidacao-no-mercado-brasileiro-de-queijos-100444n.aspx

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas