#Leite: Cade aprova mudanças em parceria comercial entre Nestlé e Fonterra

#Leite: Cade aprova mudanças em parceria comercial entre Nestlé e Fonterra

 
O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, operação entre a suíça Nestlé e a neozelandesa Fonterra pela qual haverá uma dissolução parcial da parceria criada entre as duas empresas para atuar no setor de leite em pó e de produtos lácteos refrigerados e líquidos em países da América Latina. A aprovação do negócio consta de despacho publicado no Diário Oficial da União.

A parceria funciona por meio de várias joint ventures formadas pelas duas companhias. No Brasil, o acordo resultou na criação da DPA Manufacturing Brazil (DPAM) e da Dairy Partners Americas Brasil (DPA-CL), conjuntamente denominadas DPA, com 50% de suas cotas detidas pelo Grupo Fonterra e 50% pelo Grupo Nestlé.

Com a reestruturação da parceria, segundo informou a Nestlé em maio, “as fábricas de leite em pó da DPA no Brasil, Argentina, Equador e Colômbia serão novamente operadas pela Nestlé, assim como a área de leite líquido no Equador”. Já o segmento de leite refrigerado e líquido na Venezuela voltará para as mãos da Fonterra, que vai operá-lo com um parceiro local. No Brasil, a joint venture continua comercializando produtos lácteos refrigerados, com participação de 51% da Fonterra e de 49% da Nestlé.

http://revistagloborural.globo.com/Noticias/Economia-e-Negocios/noticia/2014/07/cade-aprova-mudancas-em-parceria-comercial-entre-nestle-e-fonterra.html

 

 

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top