#Leite: Cooperativa sabia o que levava para casa, segundo o MPE

#Leite: Cooperativa sabia o que levava para casa, segundo o MPE

 
Ressalvas fizeram com que um projeto de instalação de agroindústria da Confepar fosse barrado no mês passado

As ligações interceptadas pelo Ministério Público Estadual durante as investigações da Leite Compen$ado revelam que a paranaense Agro-industrial Cooperativa, a Confepar, sabia que estava abrindo suas portas para receber produto de má qualidade. Caso se confirme, será complicada a defesa da cooperativa, com peso importante no mercado do Paraná.

As ressalvas com relação às intenções da marca fizeram, inclusive, com que um projeto de instalação de agroindústria da Confepar em Panambi fosse barrado, no mês passado, no Fundopem-RS. A unidade em questão processaria leite concentrado, que seria depois enviado ao Paraná.

Presidente do Sistema Ocergs/Sescoop, Vergilio Perius disse que foi um dos primeiros a manifestar posição contrária à proposta.

As cooperativas gaúchas, ainda uma referência de qualidade na produção e imunes às ações do MPE até o momento, não acreditam que terão a confiança abalada diante do episódio.

– Nosso produtor, que fornece o leite, é associado. Nossos transportadores são cadastrados – explica Perius.

Outro ponto de segurança é o fato de as cooperativas gaúchas não fornecerem, para fora do Estado, leite na forma in natura, apenas produtos já industrializados.

Presidente do conselho administrativo da Dália, marca da Cosuel, e do Instituto Gaúcho do Leite, Gilberto Piccinini, concorda. E completa:

– O problema foi a Confepar não ter matéria-prima suficiente. Ao buscar leite de fora, se perde o controle do processo.

Gisele Loeblein:

Tags: ,
Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top