#Leite: Governador e ministro participam de reinauguração de unidade da Aurora

#Leite: Governador e ministro participam de reinauguração de unidade da Aurora

 

O governador Raimundo Colombo e o ministro da Agricultura, Neri Geller, participaram nesta terça-feira, 15, em Joaçaba, no Meio-Oeste, da reinauguração da Cooperativa Central Aurora Alimentos, indústria de abate e processamento de suínos. O evento também marca o 45º aniversário de fundação da cooperativa.

 

“Reativar a unidade é uma grande conquista, um reforço na atividade econômica. A empresa está de parabéns por fazer esse investimento e auxiliar no desenvolvimento e geração de empregos. Isso traz um beneficio para a cadeia produtiva de Santa Catarina e do Brasil. Nosso Estado vive uma boa fase, principalmente, após a abertura do mercado japonês para a carne suína desde maio de 2013”, disse o governador.

 

A unidade de Joaçaba está estruturada para atender ao mercado internacional de produtos cárneos, sendo que 44% da produção será exportada e 56% comercializada no mercado doméstico. A reabertura do frigorífico, que contou com o apoio do Governo do Estado, gera 1.060 empregos diretos e 3 mil indiretos. Para essa primeira etapa, foram contratados 560 trabalhadores. Para a segunda fase, em setembro de 2014, serão necessárias mais 500 pessoas, totalizando os 1.060. O município será beneficiado com a geração anual de ICMS da ordem de R$ 12 milhões.

 

O ministro Neri Geller destacou que a Aurora é um exemplo em termos de organização e cooperativismo. “Santa Catarina tem na sua essência produzir, mas principalmente agregar valor, fatores muitos importantes para a geração de emprego e renda. Esta unidade é fundamental nesse processo, além de levar a produção do Estado e do Brasil para o mercado internacional.”

 

A unidade industrial de Joaçaba havia sido inaugurada em abril de 2012 e teve suas atividades paralisadas em face da crise financeira internacional, no mês de abril de 2009. Reabriu em janeiro deste ano, depois de 12 meses de obras de ampliação e modernização que absorveram investimentos de R$ 86 milhões.

 

Hoje, o complexo frigorífico conta com 25 mil metros quadrados de área e compreende os setores administrativos, industriais, de tratamento de efluentes e de apoio. Com a ampliação da unidade, a capacidade de abate será de 3 mil suínos/dia, divididos em dois turnos. No local, serão produzidos cortes especiais e miúdos para o mercado interno e externo, matéria-prima para industrialização em outras unidades da Aurora e farinha de carne, gerando 5,7 mil toneladas por mês de produto acabado.

 

“Ao completar 45 anos de atuação no mercado de carnes, a Aurora Alimentos dá um passo muito importante no mercado global com essa unidade. Desde sua implantação, a cooperativa busca garantir renda a famílias cooperadas”, afirmou o presidente da cooperativa, Mário Lansnaster.

 

Em 2013, as exportações da Cooperativa cresceram 46,7%. Ao todo, 60 países compram produtos da Aurora, atingindo a receita operacional bruta de R$ 5,7 bilhões no mercado interno e externo. A Aurora ocupa a terceira posição entre os exportadores brasileiros de carne de frango e a quinta entre os de carne suína.

 

Colombo destacou que Santa Catarina tem 1,1 % do território brasileiro, 3% da população e é o maior produtor de suínos, o segundo maior produtor e exportador de aves e, agora, o quarto maior produtor de leite do Brasil. “Esses dados mostram a qualidade empreendedora dos catarinenses e a vontade do trabalho, o que merece um elogio.”

 

http://wp.clicrbs.com.br/moacirpereira/2014/04/15/governador-e-ministro-participam-de-reinauguracao-de-unidade-da-aurora

 

 

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top