ÔĽŅ #Leite: Inovador sistema de integra√ß√£o revoluciona produ√ß√£o agropecu√°ria no Brasil

#Leite: Inovador sistema de integração revoluciona produção agropecuária no Brasil

 

 

Ipameri, 26 mar (EFE).- Um inovador sistema agropecu√°rio desenvolvido por institui√ß√Ķes p√ļblicas e privadas que combina a produ√ß√£o de gr√£os, leite, carne e madeira est√° revolucionando o campo brasileiro e se destacando como o melhor caminho para o desenvolvimento sustent√°vel, segundo fontes do setor.

 

O modelo de integração no mesmo terreno de cultivos agrícolas, criação de gado e preservação de florestas (iLPF, na sigla em português) intensifica o uso do solo com a combinação de culturas agrícolas.

 

Após dezenas de testes realizados por engenheiros para que várias culturas cresçam ao mesmo tempo sem perda de nutrientes no solo, os pesquisadores concluíram que o produtor pode plantar milho e soja na mesma área tomada por pasto, que depois servirá de alimento para cabeças de gado.

 

‘A inten√ß√£o √© fazer com que o produtor n√£o tenha que comprar mais terras, mas possa intensificar a produ√ß√£o nos hectares f√©rteis que j√° tem’, explicou √† Ag√™ncia Efe Paulo Herrmann, presidente da companhia americana de equipamentos agr√≠colas John Deere no Brasil, que patrocina o sistema.

 

Herrmann participou neste mês, junto com produtores e políticos, da 8ª edição do Dia de Campo iLPF, evento organizado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e pela John Deere, entre outros, e realizado na fazenda Santa Brígida, pioneira do sistema iLPF no estado de Goiás.

 

‘Estamos √†s portas da segunda grande revolu√ß√£o agropecu√°ria do Brasil, com um modelo de agricultura tropical baseada em fatos cient√≠ficos no qual transformamos grandes extens√Ķes de solos pobres e as tornamos f√©rteis’, declarou √† Efe o presidente da Embrapa, Mauricio Lopes.

 

Para Lopes, o ‘grande desafio’ do campo brasileiro √© adaptar a agricultura a um ‘contexto de mudan√ßa clim√°tica’ e √†s limita√ß√Ķes do novo c√≥digo ambiental, ‘que n√£o permite abrir novas zonas de cultivo’.

 

Al√©m disso, ele considera que a m√£o-de-obra no campo ‘se tornou cada vez mais dif√≠cil’ devido ao processo de urbaniza√ß√£o, e por isso, afirmou, √© preciso ‘dar mais √™nfase’ ao desenvolvimento de m√°quinas e equipamentos ‘para que o trabalho no campo seja menos penoso’.

 

Para Herrman, o iLPF √© ‘a grande resposta que est√° sendo dada ao mundo de como se pode aumentar a produ√ß√£o sem degradar o meio ambiente’.

 

Apesar da má fama do eucalipto, Herrman defende seu papel no sistema de integração e explica que esta árvore originária da Austrália, muito utilizada para o reflorestamento, absorve o gás metano produzido pelo gado e oferece sombra para que este possa comer longe do sol, evitando assim uma grande perda de gordura.

 

Herrman lembra que o come√ßo do iLPF n√£o foi simples porque, segundo contou, existe ‘certa resist√™ncia a qualquer coisa que n√£o seja convencional’. Ele acrescentou que a dona da fazenda Santa Br√≠gida, Marize Porto, ‘se atreveu quando o resto era ainda c√©tico’.

 

Marize, por sua vez, lembra que em 2006, quando implantou o iLPF, a fazenda estava ‘muito destru√≠da’; o pasto ‘quase n√£o existia’ e ‘as contas n√£o fechavam para a repara√ß√£o do solo’. Mas com o sistema de integra√ß√£o, acrescentou, ‘a primeira colheita j√° deu lucro’.

 

‘T√≠nhamos quatro trabalhadores, e agora s√£o 17. O m√©todo n√£o √© f√°cil porque s√£o tr√™s atividades ao mesmo tempo, o colaborador tem que saber lidar com todas e n√£o h√° oper√°rios formados no mercado’, declarou Marize, que pediu que o sistema seja introduzido nos planos de estudo oficiais.

 

http://noticias.br.msn.com/economia/story.aspx?cp-documentid=262839131

 

 

 

 

 

Toda reclama√ß√£o originada das informa√ß√Ķes contidas no site de eDairy News ser√° submetida √† jurisdi√ß√£o dos Tribunais Ordin√°rios do Primeiro Distrito Judicial da Prov√≠ncia de C√≥rdoba, Rep√ļblica Argentina, sediado na Cidade de C√≥rdoba, com exclus√£o de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Crit√©rios na modera√ß√£o de coment√°rios em termos de publica√ß√£o e Not√≠cias de produtos em todas as suas publica√ß√Ķes.

  • No s√© considerar√°n insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador √≥ editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirma√ß√£o de moderador.
  • Cr√≠ticas destructivas infundadas e gratuitas, express√Ķes de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xen√≥fobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar v√≠nculos de p√°ginas web sem links para o tema, corre√ß√Ķes eletr√īnicas, etc ...)
  • Coment√°rios que n√£o tem sentido com a nota no setor l√°cteo.

Related posts

ÔĽŅ
Top