Mercado de Leite e Produtos Lácteos – eDairyNews Últimas notícias
Brasil |5 julio, 2016

Indústria | Mercado de Leite e Produtos Lácteos

Mercado de lácteos/FAO – Os preços mundiais dos produtos lácteos continuarão a cair em relação aos valores recordes de 2013, principalmente no caso do leite em pó, tanto desnatado como integral.

 

O recuo se explica, em grande parte, pela queda na demanda importadora da China, com destaque para o leite em pó integral que apresentou redução de 34% nas importações em relação a 2014.

Paralelamente ao declínio da demanda chinesa de produtos lácteos, a produção nos principais mercados exportadores continuou a crescer entre 2014 e 2015: Austrália (+4%); União Europeia (+2%); Estados Unidos (+1%); e Nova Zelândia (+5%). O embargo imposto pela Rússia continua a prejudicar o comércio de produtos lácteos. As importações russas de queijo caíram 62% entre 2013 e 2015, penalizando a União Europeia, Estados Unidos e Austrália. Já a Bielorrússia aumentou fortemente as exportações de queijo, para atender a demanda da Rússia. Este embargo deverá ser mantido até o início de 2017; prevendo-se forte aumento das importações procedentes da União Europeia e Estados Unidos, quando o comércio for normalizado, mas nunca chegarão aos níveis de antes do embargo. A produção na Oceania é confrontada com a redução do rebanho, 2,7% em 2015, em decorrência dos baixos preços dos produtos lácteos. As condições desfavoráveis do fenômeno El Niño na Oceania, particularmente intenso, limitaram a produção pelo sistema de pastagens em 2016; devendo apresentar um recuo de 6,8% na produção da Nova Zelândia e nenhum aumento na Austrália. Junto com quedas acentuadas nas margens, liberação das cotas lácteas na Europa em abril de 2015, estimulando o crescimento de produção de leite total na União Europeia. Esta alta foi desigual entre os países. A entrega de leite entre o ano de comercialização de 2014 e o de 2015 (abril-março) cresceu 18,5% na Irlanda; 3,7% na Alemanha; 2,9% no Reino Unido; e 11,9% na Holanda. O elevado crescimento da produção de leite e o fraco crescimento do consumo interno farão com que as exportações européias dos principais produtos lácteos entre os anos de referência (2013-15) e 2025, cresça 58,5%.

http://www.terraviva.com.br/site/index.php?option=com_k2&view=item&id=6758:perspectivas-agricolas-da-ocde-e-fao-2016-2025-mercado-de-leite-e-produtos-lacteos

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas