Mercosul declara prioridade í  erradicação da febre aftosa

Mercosul declara prioridade í  erradicação da febre aftosa

O Conselho Agropecuário do Sul (CAS), formado por ministros e outras autoridades do Mercosul, concluiu nesta terça-feira uma reunião na Bolí­via na qual foi declarada prioritária a erradicação da febre aftosa e pedido aos paí­ses que revisem os planos de controle da doença.

A declaração foi emitida ao final de dois dias de encontros na cidade de Santa Cruz, nos quais estiveram presentes os ministros de Agricultura do Brasil, Mendes Ribeiro Filho; Argentina, Norberto Yahuar, e Bolí­via, Nemesia Achacollo, além de funcionários de menor ní­vel do Chile, do Paraguai e do Uruguai.

A febre aftosa continua contagiando o gado da região, colocando em risco planos do Mercosul para eliminá-la, segundo o documento assinado, e acrescenta que a erradicação tem ‘caráter prioritário’.

Mendes Ribeiro Filho, que transferiu a Presidíªncia pro tempore do CAS a Yahuar, lembrou í  que a aftosa causa milionárias perdas ao setor.

O Conselho concordou também em coordenar polí­ticas para diminuir o impacto negativo da mudança climática, que causa seca, frio intenso e inundações que afetam a produção de alimentos e as fontes de receita da população.

Yahuar disse que na próxima reunião do CAS, marcada para agosto no Chile, serão discutidos temas como ‘somar a capacitação técnica ao processo de produzir mais e mais alimentos em um mundo difí­cil’.

Fonte: Exame

Tags:
Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top