“Meta é implantação da fábrica de ração” (José Carlos)

“Meta é implantação da fábrica de ração” (José Carlos)

 
A Cooperativa dos Produtores de Leite da Região (Cooprol), que tem 83 cooperados, fechou o ano de 2017 sem dívidas para com ninguém. “Mas o ano de 2017 foi difícil”, conta José Carlos Ferreira, presidente desta cooperativa. A dificuldade teve a ver com o preço do leite, dos menores nos últimos anos e no descompasso de produtos usados pelos produtores que aumentaram em muito os preços.
Uma meta do presidente da Cooprol continua sendo a de implantação da fábrica de rações para os cooperados. Esse sonho já vem de algum tempo, mas ainda não concretizado por causa das dificuldades do setor leiteiro.
José Carlos Ferreira disse que espera para 2018 que a política econômica do Governo Federal atue em benefício dos produtores de leite, pois até agora tem sido de dificultar a prática, o que desanima o meio rural e, a cada ano, mais pessoas deixam de atuar no segmento.
José Carlos anuncia que a Cooprol voltou a vender o leite de seus cooperados para a Italac e que há uma intenção de baixar custos de transporte e de toda logística para que o produtor possa ser beneficiado. Atualmente a Cooprol está comercializando 23 mil litros de leite/dia.

https://www.oestegoiano.com.br/caderno-especial/metas-de-cada-entidade-para-o-ano-de-2018/-meta-e-implantacao-da-fabrica-de-racao-jose-carlos

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top