Miniusina láctea Via Láctea participa da 50ª Festa do Boi no Rio Grande do Norte

#Miniusina láctea Via Láctea participa da 50ª Festa do Boi no Rio Grande do Norte

A tecnologia de fabricação de produtos lácteos desenvolvida pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) será uma das atrações da 50ª Festa do Boi, que acontece de 11 a 20 deste míªs, no municí­pio de Parnamirim (RN). A miniusina Via Láctea, coordenada pelo Instituto de Laticí­nios Cí¢ndido Tostes (ILCT), vai reproduzir para o público o funcionamento de uma indústria de lácteos, desde a análise da matéria-prima até a distribuição do produto.

Além da participação da miniusina, os pesquisadores do ILCT Adauto de Matos Lemos e Fernando Magalhães vão apresentar, respectivamente, as palestras sobre curiosidades sobre os queijos do Brasil e a experiíªncia de produção de lácteos em modelo artesanal na região de São João Del Rei (MG), nos dias 14 e 15, e o minicurso sobre análise sensorial de produtos lácteos, no dia 17. As atividades irão compor o Espaço Empreendedor do Sebrae RN durante a 50ª Festa do Boi, que deve reunir os segmentos do agronegócio, como criadores, empresas e produtores.

Para mostrar ao público como é o processo de beneficiamento do leite, a Via Láctea irá fornecer informações técnicas e, através de um estande de vidro, permitir que o público acompanhe passo a passo todo o processo de produção de laticí­nios, em pequena escala. Ao final, os visitantes degustam os produtos e recebem informações sobre como produzir, quais os equipamentos necessários, a importí¢ncia da higiene na produção e na qualidade dos alimentos.

Na Festa do Boi, a previsão é processar, diariamente, cerca de 200 litros de leite para a fabricação de bebidas lácteas e leite aromatizado de morango e de ameixa, mussarela, queijo Minas frescal tradicional, com milho, pimenta calabresa e orégano. A Via Láctea é um projeto itinerante do ILCT e, este ano, as atividades ganharam novo impulso com a reforma dos equipamentos que servem í  miniusina. Por meio de parceria com a empresa Mirainox, o tanque de expansão, o resfriador, a fermenteira e as tríªs mesas de aço foram recuperados, permitindo que os produtos lácteos sejam fabricados com mais segurança e eficiíªncia, ressalta Luiza Albuquerque. Todas as fí´rmas e latões também foram substituí­dos, por meio de doação da empresa Injesul.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Toda reclamação originada das informações contidas no site de eDairy News será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, sediado na Cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outro local, incluso o Federal.

*

Critérios na moderação de comentários em termos de publicação e Notícias de produtos em todas as suas publicações.

  • No sé considerarán insultos de qualquer tipo em contra de qualquer persona, sea usuario, moderador ó editor. Apenas se aceitar denuncias realizadas com nome e apelido do autor do comentario, previa confirmação de moderador.
  • Críticas destructivas infundadas e gratuitas, expressões de mal gusto, sean ofensivas, racistas ou xenófobas.
  • Hacer SPAM, (Insertar vínculos de páginas web sem links para o tema, correções eletrônicas, etc ...)
  • Comentários que não tem sentido com a nota no setor lácteo.

Related posts


Top