MS demanda organização para produção e qualidade do leite – eDairyNews Últimas notícias
Sin categoría |18 mayo, 2012

Indústria | MS demanda organização para produção e qualidade do leite

O futuro da produção do leite em Mato Grosso do Sul foi o tema de Simpósio durante a tarde de…

O futuro da produção do leite em Mato Grosso do Sul foi o tema de Simpósio durante a tarde de quarta-feira, 16 de maio, na 48ª Expoagro (Dourados/MS). O evento foi realização da Embrapa Agropecuária Oeste, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Sindicato Rural de Dourados; e Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur).

Fizeram a abertura o chefe geral adjunto de Pesquisa & Desenvolvimento da Embrapa Agropecuária Oeste, Guilherme Lafourcade Asmus, o diretor do Sindicato Rural de Dourados, Ademar Roque Zanatta, e o secretário adjunto da Seprotur Paulo Engel que também foi o primeiro palestrante.
O futuro da produção do leite no MS foi tema de Simpósio nesta quarta-feira na 48ª Expoagro – Assessoria

“Com certeza, essa é a atividade principal dos pequenos produtores e uma das principais fontes de alimentos da população. Precisamos de uma assistíªncia técnica e de associações fortes e organizadas em Mato Grosso do Sul. Temos 40 mil produtores rurais envolvidos com a cadeia do leite. São cerca de 120 mil trabalhadores diretos na produção rural e dois mil empregos em outros setores. Mas a produção ainda é baixa. Em 2009, atingimos uma média de 2,6 litros/vaca/dia enquanto Santa Catarina produziu 6,6 litros/vaca/dia “, disse Engel que fez um panorama do setor leiteiro em MS.

Para Engel, é preciso criar-se uma cultura de produção de leite no Estado, e apontou alguns motivos para a baixa produtividade no Estado: baixa especialização da atividade, uso de forrageiras inadequadas, manejo de pastagens incorretos e de desmama inadequado, ausíªncia de cuidados na higiene da ordenha e falta de informações gerenciais das propriedades para tomada de decisão.

Por isso o governo estadual, em parceria com instituições privadas e públicas, está dando  andamento algumas ações, como a intensificação das atividades do Programa Balde Cheio; a criação do Conseleite/MS, que aproxima o produtor da indústria e do Subprograma de Desenvolvimento da Pecuária Leiteira no Estado;  as negociações para ampliar de infraestrutura (patrulhas mecanizadas, resfriadores e sistema viários); e articulação das ações desenvolvidas pelos parceiros. “A atividade leiteira está evoluindo e o produtor precisa acompanhar a modernização do parque industrial, que traz ganhos de competitividade a longo prazo”, concluiu.

PAS Leite

Os inscritos no Simpósio do Leite também assistiram í  palestra da pesquisadora da Embrapa Gado de Leite (Juiz de Fora/MG), Ní­vea Maria Vicentini, sobre o Programa Alimento Seguro (PAS Leite) que possui alguns requisitos para implementação: adequação das instalações, segurança e qualidade a água (que deve ser potável), manejo da ordenha e sanitário, refrigeração e estocagem do leite e produção de alimentos.

O objetivo do Programa é “que seja produzido leite seguro e de qualidade em toda a cadeia produtiva, ou seja, com baixa carga microbiana, baixa contagem de células somáticas, composição de gordura e proteí­nas ideiais, e ausíªncia de resí­duos de medicamentos e agrotóxicos”, explicou Nivea.

Segundo a pesquisadora, a adesão ao PAS Leite deve ser feita, preferencialmente, pelo setor industrial e entidades representativas do segmento. “São eles que indicarão os produtores e transportadores que vão participar do programa, entrando em contato com a Embrapa Gado de Leite, o Sebrae, o Senai ou o Senar do Estado. O programa existe em todas as Unidades da Federação”, afirmou. Nivea ainda lembrou que os requisitos exigidos para implementar o PAS Leite ajudam o produtor a cumprir o que está estabelecido na Instrução Normativa nº 62, que alterou a IN nº 51/2002, legislação que trata das normas de produção, comercialização e qualidade do leite.

Suplementação

A última palestra foi do zootecnista e consultor técnico Roberto Sanches Nakayama, que falou sobre a importí¢ncia da suplementação na pecuária leiteira. Para correta suplementação, Nakayama abordou os seguintes aspectos: potencial de produção do rebanho, as exigíªncias nutricionais dos animais e o valor nutritivo dos alimentos, que varia de acordo com idade, peso e produção.

Ao falar sobre os dois tipos de alimentos, volumosos e concentrados, o zootecnista explicou que os concentrados devem ser usados somente para complementar as necessidades não atendidas pelos volumosos. Os alimentos volumosos entram na dieta dos animais em maior quantidade, como pastagens, capineiras, cana-de-açúcar, silagens e feno. Entre os alimentos concentrados estão o farelo de soja, farelo de trigo, milho, aveia, farelo de arroz, triguilho e sorgo. “O ní­vel de produção do rebanho depende da ração. Na escolha da ração comercial, díª preferíªncia a fábricas certificadas pelo MA com controle de qualidade”, alertou.

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

3 Comentarios

  • Boa tarde, ao setor de compras do Laticí­nio.
    Cordialmente, venho me apresentar, me chamo Ricardo José, faço parte da equipe de vendas da MacroInox. Nossa empresa fornece aço inox, aço carbono, tubos, conexões, válvulas, bombas, filtros, trocadores de calor, pasteurizadores, tanques e peças especiais conforme desenho isométrico e projeto, forneço tudo soldado sem o cordão de solda interno e externo, peças perfeitas, com Certificado de qualidade e padrões Internacionais, podendo ser montado, no local, apenas unindo macho com fíªmea.
    Ao comprar da MACROINOX vocíª pode se creditar de ICMS de X% e de todo IPI destacado em nossa NF-e. Isso que torna sua compra mais competitiva. Havendo duvidas não deixe de nos comunicar.
    Gostaria de me colocar a disposição de vocíªs para cotações e orçamentos.
    http://www.macroinox.com.br

  • Cordialmente, venho me apresentar, me chamo Ricardo José, faço parte da equipe de vendas da MacroInox. Nossa empresa fornece aço inox, aço carbono, tubos, conexões, válvulas, bombas, filtros, trocadores de calor, pasteurizadores, tanques e peças especiais conforme desenho isométrico e projeto, forneço tudo soldado sem o cordão de solda interno e externo, peças perfeitas, com Certificado de qualidade e padrões Internacionais, podendo ser montado, no local, apenas unindo macho com fíªmea.
    Ao comprar da MACROINOX vocíª pode se creditar de ICMS de X% e de todo IPI destacado em nossa NF-e. Isso que torna sua compra mais competitiva. Havendo duvidas não deixe de nos comunicar.
    Gostaria de me colocar a disposição de vocíªs para cotações e orçamentos.

  • Setor de Compras, vendo Aí‡O INOX, TUBOS 304, 316, TROCADOR DE CALOR, VALVULAS, CURVAS, REDUí‡í•ES, TE RETO SOLDA 304, todas as polegas, tanques, com projeto isométrico, entrego tudo soldado, sem cordão de solda, com padrões Internacionais.
    site: http://www.macroinox.com.br
    Obrigado!!

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas