Nilza diz ter selo de inspeção para reabrir laticí­nio – eDairyNews Últimas notícias
Sin categoría |10 abril, 2012

Indústria | Nilza diz ter selo de inspeção para reabrir laticí­nio

Produção deve começar com 100 mil litros de leite ao diaProdução deve começar com 100 mil litros de leite ao…

Produção deve começar com 100 mil litros de leite ao diaProdução deve começar com 100 mil litros de leite ao dia

Aguardada para janeiro de 2012 e depois adiada, a reabertura da Indústria de Laticí­nios Nilza em Ribeirão Preto foi, finalmente, confirmada. Segundo informou nesta segunda-feira (9) a assessoria da Airex, dona do laticí­nio, a unidade conseguiu nesta segunda o selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF), que a autoriza voltar a processar leite.

A unidade está desativada há dois anos devido a pendíªncias judiciais. Em março de 2009 entrou com processo de recuperação. Em janeiro de 2011, a Justiça decretou a falíªncia sob suspeita de fraude na venda, mas a decisão foi anulada no Tribunal de Justiça. Depois houve um recurso no Supremo Tribunal de Justiça para o qual, até esta segunda, não havia decisão.

A assessoria não deu detalhes sobre a data da retomada, mas disse que a retomada das atividades não depende do andamento do processo de recuperação judicial, mas do documento federal.

Colocar o leite no mercado, agora, diz a empresa, depende apenas de acertos sobre a fabricação das embalagens com a Tetrapak, o que pode ser concluí­do, no máximo, em duas semanas.

O advogado do sindicato que representa os empregados da Nilza, Lucas Terra, disse nesta segunda que ainda não tinha conhecimento da liberação, mas que teria repassado o valor mí­nimo dos salários da categoria para a empresa.

“Conforme nos informaram, são 110 pessoas já cadastradas e aguardando contato. O SIF era, até então, o que impedia religar as máquinas”, disse o advogado.

A fábrica local, localizada na rodovia Anhanguera deve começar com a produção diária de 100 mil litros de leite longa vida. O leite deve vir de produtores de Minas Gerais e cidades do interior de São Paulo. A Airex adequou a linha de produção mesmo com o processo inconcluso.

Fonte: http://www.jornalacidade.com.br

Qualquer reivindicação decorrente das informações contidas no site eDairyNews será submetida à jurisdição dos Tribunais Ordinários do Primeiro Distrito Judicial da Província de Córdoba, República Argentina, com sede na cidade de Córdoba, com exclusão de qualquer outra jurisdição, incluindo a Federal.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Notas relacionadas